WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

secom bahia

embasa


(74) 99106-4031

novembro 2021
D S T Q Q S S
« out   dez »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


:: 24/nov/2021 . 21:16

Anvisa aprova 3ª dose da vacina da Pfizer; veja período

A Anvisa aprovou a autorização da dose de reforço solicitada pela Pfizer para a sua vacina contra Covid-19, a Comirnaty. Com a aprovação, a bula trará a indicação de dose de reforço pelo menos seis meses após o recebimento da segunda dose.

A agência reguladora informou, em nota, que “avaliou os dados e estudos apresentado pelo laboratório e concluiu que as evidências científicas demonstram segurança e eficácia para a aplicação da dose de reforço da Pfizer”.

A medida serve para pessoas com 18 ou mais anos de idade. “A indicação de reforço aprovada pela Anvisa é de uso homologo, ou seja, de reforço para pessoas que receberam a Comirnaty na primeira imunização”, informou a agência.

A Comirnaty é uma vacina já registrada no país, por isso a decisão final sobre a inclusão da dose de reforço na bula é da própria Gerência-Geral de Medicamentos da Agência.

Fonte: Bocão News

Daniela Borges é eleita presidente da OAB-BA

Foto: Max Haack/Ag. Haack/Bahia Notícias

A presidente da Comissão Nacional da Mulher Advogada, Daniela Borges,  da chapa “União pela Advocacia” foi eleita nesta quarta-feira (24), presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Bahia (OAB-BA).  Daniela estará à frente da instituição de 2022 a 2024.

As eleições contaram com 104 urnas distribuídas no Centro de Convenções de Salvador. Participaram da disputa para o triênio 2022-2024 Ana Patrícia Dantas Leão (chapa “OAB de Coração”), atual vice-presidente que rompeu com seu grupo e se lançou como candidata; Daniela Borges (chapa “União pela Advocacia”), conselheira federal na OAB Nacional eleita na chapa de Fabrício Castro, que optou em não concorrer pela reeleição e a lançou na disputa; Dinailton Oliveira (chapa “OAB pra Valer”), ex-presidente da Ordem; e Ricardo Nogueira (chapa “Liberta OAB”).

O pleito também definiu  os cargos de presidente, vice-presidente, secretário-geral, secretário-geral adjunto, tesoureiro, diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados (CAAB), diretorias das Subseções no interior e membros do Conselho Seccional, do Conselho Federal.

 

Com Auxílio Brasil, governo Bolsonaro abandona 558 mil famílias que vivem na miséria

Tribunal de Contas da União (Foto: Fotos Públicas)

O programa atende 14,5 milhões de famílias, mas há 15,06 milhões de famílias que vivem em extrema pobreza no Brasil

247 – Ao repaginar o Bolsa Família com objetivos eleitoreiros, mudando o nome do programa para “Auxílio Brasil”, o governo Jair Bolsonaro deixou à própria sorte 558 mil famílias que vivem em situação de miséria no Brasil.

O Auxílio Brasil atende 14,5 milhões de famílias. Há no país, no entanto, 15,06 milhões de famílias que vivem em extrema pobreza. Ou seja, vivem com uma renda individual de até R$ 89 por mês.

Para piorar, o número de cidadãos abandonados pelo novo programa pode ser maior. Isto porque nas 558 mil citadas, apenas estão englobadas as famílias miseráveis, descontadas as pobres, que têm renda individual entre R$ 89,01 e R$ 178 por mês.

Os números apresentados constam no Cadastro Único (CadÚnico), do governo federal e foram coletados pelo UOL.

247

Planalto espera reprovação de Mendonça para o STF pela CCJ

Presidente da CCJ, Davi Alcolumbre também acredita que Mendonça será reprovado. Ministros do STF, porém, avaliam que o ex-AGU será aprovado com “sufoco”

247 – O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), após meses, resolveu pautar a sabatina do ex-AGU André Mendonça, indicado por Jair Bolsonaro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Ainda não há, no entanto, data definida.

Segundo Bela Megale, do jornal O Globo, o Palácio do Planalto nutre muita desconfiança em relação ao resultado da votação. Mendonça precisa de 41 votos para ser aprovado.

Nas contas de ministros do governo que acompanham de perto o assunto, o Senado está dividido com 50% dos votos a favor e 50% contra Mendonça.

Alcolumbre avalia que atualmente há 50 votos entre os 81 senadores para reprovar Mendonça. A aliados, porém, o senador admite que nada está garantido e que o resultado só será conhecido no dia da votação.

Entre os ministros do STF a expectativa é de que Mendonça será aprovado com “sufoco”, ou seja, com uma pequena margem de votos a seu favor.

247

Ex-ministro de Bolsonaro, general Santos Cruz anuncia ingresso no Podemos, partido de Moro

O general Santos Cruz pretende participar ativamente da campanha de Sergio Moro à presidência em 2022, mas não sabe se sairá candidato a algum cargo

247 – Ex-ministro do governo Bolsonaro, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz vai oficializar nesta quinta-feira, 25, seu ingresso no Podemos, segundo reportagem do jornal O Globo. O general entra no mesmo partido do ex-ministro da Justiça de Bolsonaro e ex-juiz parcial da Lava Jato, Sergio Moro, de quem o militar organizou ativamente a pré-candidatura a presidente.

O Globo informou que Santos Cruz ainda não sabe se vai se candidatar a algum cargo, mas que existe a possibilidade de concorrer ao Senado ou à Câmara pelo Distrito Federal ou pelo Rio de Janeiro. “A decisão será tomada junto com o partido a partir dos cenários em 2022”, diz a reportagem.

Santos Cruz pretende participar ativamente da campanha de Moro à presidência em 2022. Segundo O Globo, ele “tem sido um dos mais entusiasmados no projeto da candidatura de Moro e tem mantido reuniões regulares com o ex-juiz e a presidente do Podemos, deputada Renata Abreu (SP)”.

Santos Cruz foi colega de Jair Bolsonaro da Academia Militar das Agulhas Negras e comandou a Secretaria de Governo do atual presidente.

“Santos Cruz não deve ser o único militar a apoiar Moro. Outros oficiais da reserva, que também estiveram ao lado de Bolsonaro, também têm buscado diálogo com com ex-juiz”, diz O Globo, a quem o general disse que vê “uma grande possibilidade de Sergio Moro se eleger”.

247

Bahia x Grêmio: 17 mil ingressos garantidos para jogo decisivo na Fonte

Foto: Felipe Oliveira/ Divulgação /EC Bahia

A torcida do Bahia vai encher a Fonte Nova na próxima sexta-feira (26) para o jogo contra o Grêmio, válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clube divulgou na manhã desta quarta (24) que 17 mil ingressos já estão garantidos para o duelo.

O número conta com os associados na modalidade acesso garantido e as entradas que vem sendo vendidas desde a última terça (23) no site da Arena Fonte Nova e na bilheteria do estádio.

Para este jogo, o Bahia anunciou promoção para vender os bilhetes. De acordo com o Tricolor, as entradas de R$ 10 já se esgotaram, mas ainda tem carga disponível nos valores de R$ 15, para cadeira superior, e R$ 25, para cadeira inferior.

Vale ressaltar que é preciso estar vacinado com as duas doses da vacina contra a Covid-19 para entrar no jogo. O protocolo contra a doença permite que apenas 70% da capacidade da praça esportiva esteja à disposição do público.

 

Fonte: Bahia Notícias

‘Vamos seguir conversando’, diz Bruno Reis após rumor sobre PL apoiar Roma ao governo

Foto: Valter Pontes/Secom

Mesmo com a possibilidade do PL apoiar a candidatura do ministro da Cidadania João Roma (Republicanos) ao Governo da Bahia nas eleições de 2022, o prefeito Bruno Reis (DEM / UB) se mostrou otimista em manter a aliança para garantir o apoio do partido ao ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM / UB) na disputa.

“O PL é um partido que está na nossa base e que eu tenho uma boa relação. Eles inclusive romperam com o grupo que estavam para me apoiar. Estamos ainda a 10 meses das eleições, tem muita água para passar por debaixo dessa ponte. Vamos seguir conversado com todos que compõem a nossa base para construir uma unidade. Meu desejo é poder reunir em torno da candidatura do ex-prefeito ACM Neto todos os partidos que estão em nossa aliança”, disse o chefe do executivo da capital baiana.

De acordo com fontes ouvidas pelo jornal Tribuna da Bahia, o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, teria batido o martelo sobre o apoio do partido no estado. Segundo a publicação, os liberais baianos deverão seguir com Roma, que, ao que tudo indica, será o nome apoiado pela presidente Jair Bolsonaro. Bolsonaro deve se filiar ao PL no dia 30 de novembro.

Incêndio na extrema direita: Ricardo Salles acusa Moro de ser “comunista”, “a favor de droga” e “traidor” (vídeo)

Ricardo Salles e Sergio Moro (Foto: Lula Marques | Alessandro Dantas)

Ex-ministro do Meio Ambiente de Bolsonaro, Ricardo Salles fez ataques violentos e inusitados contra Moro na Jovem Pan

247 – O ex-ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro, Ricardo Salles, bolsonarista radical, fez ataques inusitados ao ex-juiz Sergio Moro, declarado suspeito pelo STF e pré-candidato à Presidência. Foi no programa “Morning Show” da Jovem Pan. Ele afirmou que Moro é “de esquerda”, “comunista”, “a favor de droga” e “traidor” e, finalmente, “tucano”.

Diante das expressões atônitas dos apresentadores e comentaristas, Salles disse: “Moro é a política da dissimulação da traição. Aceitou ser ministro do Bolsonaro sabendo que não tinha nada a ver com o governo. Ele é de esquerda, é contra as armas, a favor de droga, é comunista. O moro é um tucano”. Assista:

 

Salles pediu demissão do Ministério em 23 de junho passado, depois de circular intensamente em Brasília que ele seria preso por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), de quem era alvo de investigações.

Um inquérito do ministro Alexandre de Moraes, que motivou buscas e apreensão em seus endereços em Brasília e São Paulo, apurava indícios de favorecimento de empresas na exportação ilegal de madeira. Um segundo inquérito, conduzido pela ministra Cármen Lúcia, apurava suspeita de obstruir a maior investigação ambiental da Polícia Federal em favor de quadrilhas de madeireiros. Ele negava irregularidades.

Com a renúncia e a perda do foro privilegiado, os inquéritos foram remetidos à primeira instância.

247

Aras diz que enviará ao STF todo o relatório da CPI da Covid

(Foto: Antonio Augusto/Secom/PGR | STF | Edilson Rodrigues/Agência Senado)

“Nada do que foi encaminhado à PGR ficará na PGR, tudo será remetido para a Suprema Corte”, afirmou o procurador-geral da República, Augusto Aras

247 – O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que irá encaminhar ao Supremo Tribunal Federal (STF) todo o relatório e as provas apontadas pela CPI da Covid. “Nada do que foi encaminhado à PGR ficará na PGR. Tudo será remetido para a Suprema Corte”, afirmou Aras em entrevista à GloboNews. O relatório final do colegiado foi entregue à PGR no dia 27 de outubro e recomenda o indiciamento de 78 pessoas, incluindo Jair Bolsonaro, e de duas empresas por crimes cometidos durante a pandemia e Covid-19 no Brasil.

“Eu pretendo compartilhar todo esse material com o Supremo Tribunal Federal. Nada do que o Senado, nada do que a CPI do Senado – que já foi extinta, é bom que se diga, ela não existe mais. Nada do que foi encaminhado à PGR ficará na PGR, tudo será remetido para a Suprema Corte”, afirmou Aras nesta terça-feira (23).

Ele disse, ainda, que o envio do  material para o STF tem o objetivo de fazer com que “a Suprema Corte exerça também o papel ou a função relevante de controle de legalidade”. “Existem inúmeras provas submetidas à reserva de jurisdição. O Ministério Público não pode quebrar aquilo que se chama de cadeia de custódia em certas provas, que estão reservadas à decisão judicial”, justificou.

Nesta terça-feira, a  Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou um convite para que Aras explique as providências adotadas em relação ao relatório final da CPI da Covid.

247

Bolsonaro confirma ‘casamento’ com o PL com final ‘felizes para sempre’

A única questão ainda não definida para a confirmação da entrada do presidente Jair Bolsonaro nos quadros do PL é o horário do ato de filiação, informou nesta quarta-feira (24) o próprio chefe do Executivo federal. A informação é do portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.

“Está tudo certo para ser um casamento e seremos felizes para sempre. A princípio, está tudo certo para o dia 30 [próxima terça-feira], por volta das 10h30 da manhã. Não sei se posso fazer nesse horário, que é horário de expediente, mas está tudo certo”, disse Bolsonaro a jornalistas após sair da Câmara dos Deputados, onde foi homenageado com a medalha do Mérito Legislativo.

A matéria lembra que o “noivado” de Bolsonaro com o partido de Valdemar Costa Neto enfrentou problemas porque o chefe do Executivo não aceitou que a sigla mantivesse alianças estaduais que já estavam combinadas. “Acertamos São Paulo e alguns estados do Nordeste. No macro, foi tudo conversado com Valdemar, que é uma pessoa que é conhecida por honrar palavra. E temos tudo pra realmente ajudar na política brasileira”, completou Bolsonaro.

Ao ser questionado sobre a filiação ainda no Salão Verde, da Câmara, Bolsonaro respondeu fazendo o gesto de 22 com as mãos.

Na terça (23), o PL adiantou que Bolsonaro deve se filiar em ato na sede do partido, em Brasília.

A expectativa é de que Bolsonaro concorra à reeleição pelo partido do Centrão. Ele negou que vá interferir em questões como a convocação de parlamentares e aliados. “Quem vai definir sobre filiação é o Valdemar Costa Neto ou alguém indicado por ele”, despistou o presidente.



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia