WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

secom bahia

embasa


(74) 99106-4031

novembro 2021
D S T Q Q S S
« out   dez »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


:: 8/nov/2021 . 22:08

Debandada do Inep a 13 dias do Enem chega a 31 pedidos de demissão

Foto: Divulgação / Inep

Faltando 13 dias para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ao menos 31 funcionários do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) pediram demissão nesta segunda-feira (8), em uma debandada em protesto contra a atual gestão do órgão. As informações são da Folha de S. Paulo.

No pedido de dispensa, eles citam a “fragilidade técnica e administrativa da atual gestão máxima do Inep”.

O presidente do Inep, Danilo Dupas Ribeiro, é acusado pelos servidores de promover um desmonte no órgão, com decisões sem critérios técnicos, e também de assédio moral, segundo denúncia da Assinep (Associação de Servidores do Inep). Ele foi levado ao cargo pelo atual ministro da Educação, o pastor Milton Ribeiro, de quem é próximo.

Servidores dizem que, com essas baixas, a realização do Enem fica sob alto risco de falhas. Questionados, MEC e Inep não responderam.

O pedido coletivo de dispensa tem sido assinado eletronicamente pelos servidores desde o fim da manhã desta segunda. Até o início da tarde desta segunda, eram 13 os pedidos de exoneração (veja aqui). Mas às 16h30, outras 18 solicitações foram divulgadas.

Do total de 31 baixas registradas até as 16h30, ao menos 20 eram de coordenadores de área ou substitutos dos coordenadores. O principal departamento atingido é a Diretoria de Gestão e Planejamento, responsável, entre outras coisas, pela logística das provas.

BB tem alta de 47,6% no lucro líquido no terceiro trimestre, para R$ 5,1 bi

O BB (Banco do Brasil) registrou lucro líquido ajustado de R$ 5,1 bilhões no terceiro trimestre de 2021, de acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira (8). O resultado representa um aumento de 47,6% na comparação com igual período do ano passado, e de 2% ante o trimestre imediatamente anterior.
Frente aos resultados apresentados, o banco revisou suas projeções para o crescimento do lucro líquido ajustado em 2021, de uma faixa entre 17% e 20%, para algo em torno de 19% a 21%.
A carteira de crédito da instituição chegou a R$ 814,2 bilhões em setembro, alta de 11,4% em bases anuais, e de 6,2% ante junho de 2021, impulsionada pelo avanço em segmentos como pessoas físicas, com crescimento de 14,2% na comparação anual, MPME, com alta de 24,6%, e agronegócios, com 18,5%.
A previsão para o aumento da carteira de crédito do BB agora é de algo entre 14% e 16% neste ano, contra 8% a 12% anteriormente.
As receitas de prestação de serviços somaram R$ 7,3 bilhões, alta de 2,2% ano contra ano, e de 3,2% na margem, com destaque para o desempenho de administração de fundos (9,9%), seguros, previdência e capitalização (6,0%) e consórcios (11,7%).
As despesas administrativas, por sua vez, somaram R$ 7,83 bilhões, alta de 1% em bases anuais, e de 0,7% na margem.
Já a taxa de inadimplência acima de 90 dias foi de 1,82%, contra 2,43% há um ano, e 1,86% em junho de 2021.
As provisões para créditos de liquidação duvidosa (PCLD) atingiram R$ 43,95 bilhões, incremento de 3,8% na comparação anual, e de 2,7% ante o segundo trimestre de 2021.

RAIO-X | BANCO DO BRASIL
Fundação: 1808
Lucro líquido no 3º trimestre de 2021: R$ 5,1 bilhões
Agências: 3.977
Funcionários: 85.069
Principais concorrentes: Itaú Unibanco, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Santander

Pfizer busca voluntários para iniciar testes de medicamento contra Covid-19

Foto: Bahia Notícias / Paulo Victor Nadal

Os primeiros dois estudos clínicos  para testar a eficácia do medicamento desenvolvido pela farmacêutica Pfizer contra a Covid-19, já começam a buscar, no Rio de Janeiro, voluntários que tenham testado positivo para a covid-19 e estejam na fase inicial da doença, com sintomas leves, para testar o medicamento.

De acordo com a Pfizer, podem participar pessoas que tenham algum familiar doente, para testar se o medicamento evita a contaminação. Os voluntários devem ter a partir de 18 anos de idade e serão acompanhados por 42 dias.
Conforme divulgou a Agência Brasil, são 29 centros autorizados a fazer os testes no Brasil, com os tratamentos desenvolvidos pelas empresas biofarmacêuticas americanas Pfizer e Clene Nanomedicine.

Na região metropolitana do Rio de Janeiro, os estudos serão conduzidos pelo Instituto Brasil de Pesquisa Clínica (IBPClin). De acordo com o diretor médico do IBPClin, Luís Russo, os voluntários com sintomas leves participarão do teste da Clene Nanomedicine.

“A pessoa tem que estar com a covid-19 nos primeiros cinco dias. É um estudo com um novo medicamento à base de nanotecnologia. É um composto líquido de nanopartículas de zinco e prata, para prevenir que a pessoa que pegue a doença seja hospitalizada. Ou seja, quando a pessoa pega a covid, tem o teste positivo, ela entra em contato com o nosso centro de pesquisa para utilizar essa medicação, para prevenir que ela evolua para um caso mais grave e precise de hospitalização”.

Um outro tratamento, que  utiliza a molécula PF-07321332, e que também foi desenvolvido pela Pfizer, trata-se de um antiviral da classe dos inibidores de protease, associado ao ritonavir. Russo explica que este estudo clínico é destinado a quem está com um familiar com covid-19, mas que tenha testado negativo para a doença.

“A molécula PF-07321332 é utilizada junto com um outro antiviral, recém-aprovado pelas autoridades internacionais, que é o ritonavir, um comprimido. Estamos conduzindo um teste clínico para aquelas pessoas que não adquiriram a doença, mas que tem um familiar em casa, o marido, a esposa, uma tia, uma avó, que estão com covid-19”.
Para ele, o tratamento em teste é um avanço importante para o combate à pandemia. Mas o médico destaca a necessidade de se manter as medidas sanitárias preventivas, como o uso de máscaras, evitar aglomerações e reforçar a higiene das mãos, além de tomar a vacina.

“O Brasil tem se colocado numa posição de muita visibilidade, não só pela prevalência da doença, que vem até diminuindo, graças a Deus e graças às vacinas e ao isolamento social, o uso de máscaras, isso tudo deve continuar. Mas é muito importante a gente ter também medicamentos para tratar a covid-19, ou para evitar que a pessoa fique doente. Porque a vacina obviamente ela dá uma proteção muito boa, mas ela não é 100% em todos os casos. E algumas pessoas que não tomaram a vacina podem precisar desses antivirais como tratamento da covid-19”.

Documentário denuncia destruição do Brasil pela Lava Jato; assista

(Foto: ABr | Reprodução)

Estreou nesta segunda-feira, 8, o curta-documentário “Lava Jato: um cupim contra o Brasil”

247 – O curta-documentário “Lava Jato: um cupim contra o Brasil” estreou nesta segunda-feira, 8, e foi divulgado por meio de uma ampla rede de veículos e canais de movimentos populares, articulada pelo Comitê Nacional Lula Livre Brasil Livre.

“Em nome de uma falsa cruzada contra a corrupção, mesma pauta genérica usada para atacar Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart no passado, a Lava Jato atacou diretamente setores estratégicos da indústria nacional, como os de petróleo, gás e  construção civil”, destaca o Comitê.

“Além de entrevistas com especialistas no assunto, como o diretor do Dieese Fausto Jr ou o ex-coordenador da Federação Única dos Petroleiros (FUP) José Maria Rangel, o documentário conversa diretamente com famílias que tiveram sua vida alterada economicamente nos últimos anos. Ao longo dos pouco mais de 10 minutos, são utilizados recursos interativos, como a animação em whiteboard, o que facilita a didática”, explica.

247

Lira defende legalidade do “orçamento secreto” e Fux diz que plenário irá decidir

As emendas foram utilizadas pelo governo Jair Bolsonaro para comprar apoio parlamentar às vésperas da votação da PEC dos Precatórios

247 – Em reunião com o ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), defendeu a legalidade do “orçamento secreto”.

Antes, ele se manifestou com um recurso ao Supremo para revogar a liminar da ministra Rosa Weber que suspendeu a execução orçamentária das emendas de relator. Ela suspendeu pagamentos do chamado “orçamento secreto” até que o caso seja avaliado pela Corte.

A reunião entre Lira e Fux durou 45 minutos e contou com a presença do relator-geral do orçamento, deputado Hugo Leal (PSD), do primeiro-vice presidente do Senado, Veneziano Vital do Rego (MDB), e do senador Fernando Bezerra (MDB), líder do governo no Senado.

Fux ouviu os parlamentares e informou que o tema já foi submetido a julgamento no plenário virtual, que terá início nesta terça-feira, 9.

Nesta segunda-feira, na manifestação ao STF, o Senado confessou que as emendas de relator-geral são para permitir ao Congresso alocar o dinheiro “de acordo com a formação da base de apoio ao governo federal”.

247

Gasolina chega a custar R$ 8 o litro no Sul, após subir 2,25% em uma semana

Pela quinta semana consecutiva, os preços dos combustíveis sobem, enquanto a Petrobrás paga dividendos recordes a acionistas

247 – Na quinta semana consecutiva de alta, o preço médio da gasolina nos postos do país subiu 2,25% na semana passada e o valor máximo registrado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) foi de R$ 7,999 no Rio Grande do Sul. A média de preços ficou em R$ 6,710 o litro.

Por conta do reajuste, o preço do litro do diesel subiu 2,45% nos postos brasileiros na semana passada, chegando a uma média de R$ 5,339. O preço máximo foi de R$ 6,700 o litro em Cruzeiro do Sul, no Acre. O valor médio do litro do etanol, por sua vez, subiu 4,5% na semana, para R$ 5,294. O preço máximo foi de R$ 7,899 o litro em Bage, no Rio Grande do Sul. O preço do botijão de gás (GLP), por sua vez, se manteve estável e fechou a semana em R$ 102,48.

É possível encontrar o litro da gasolina acima de R$ 7 em postos de 20 estados, segundo o G1:

  • Acre (R$ 7,600);
  • Alagoas (R$ 7,198);
  • Amazonas (R$ 7,350);
  • Bahia (R$ 7,299);
  • Ceará (R$ 7,190);
  • Distrito Federal (R$ 7,499);
  • Espírito Santo (R$ 7,090);
  • Goiás (R$ 7,399);
  • Mato Grosso (R$ 7,230);
  • Minas Gerais (R$ 7,599);
  • Pará (R$ 7,250);
  • Paraná (R$ 7,300);
  • Pernambuco (R$ 7,439);
  • Piauí (R$ 7,299);
  • Rio de Janeiro (R$ 7,749);
  • Rio Grande do Norte (R$ 7,299);
  • Rio Grande do Sul (R$ 7,999);
  • Rondônia (R$ 7,030);
  • São Paulo (R$ 7,399);
  • Tocantins (R$ 7,129).

247

Procurador demitido por outdoor da Lava Jato também pode ser candidato

(Foto: MPF/Divulgação | Reprodução)

O procurador Diogo Castor pode disputar algum cargo nas eleições de 2022. O Conselho Nacional do Ministério havia decidido pela demissão do integrante do MPF por causa da participação dele na criação de um outdoor da Lava Jato. A pretensão dele é a mesma de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, que também podem concorrer nas próximas eleições

247 – O procurador Diogo Castor, que fez parte da antiga Operação Lava Jato, pode disputar algum cargo nas eleições de 2022, de acordo com informação publicada pela coluna de Lauro Jardim.

No mês passado, o Conselho Nacional do Ministério decidiu pela demissão do integrante do MPF por causa da participação dele na criação de um outdoor em homenagem ao consórcio da “lava jato” em Curitiba.

A pretensão do procurador é a mesma de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, que também podem concorrer nas próximas eleições.

Outdoor Lava Jato

Renan diz que PEC dos Precatórios é “escândalo histórico” e exalta decisão de Rosa Weber

Renan Calheiros (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

Para o senador Renan Calheiros (MDB-AL), a decisão liminar da ministra do STF de suspender o pagamento do orçamento secreto “vem em boa hora para enterrar a PEC e zerar o jogo”

247 – O senador Renan Calheiros (MDB-AL) chamou de “escândalo histórico” a votação da Câmara dos Deputados que aprovou em primeiro turno a PEC dos Precatórios, com a qual Jair Bolsonaro pretende garantir sua reeleição em 2022.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), teria prometido pagar R$ 15 milhões para cada voto dos parlamentares a favor da proposta, segundo denúncia do deputado Celso Maldaner (MDB-SC).

“No discurso de encerramento da CPI da Covid, alertei para o atentado perpetrado com o calote dos precatórios e o orçamento secreto”, lembrou Renan no Twitter, elogiando em seguida a decisão liminar da ministra do STF Rosa Weber que suspende o pagamento do chamado orçamento secreto.

“A Câmara dos Deputados está se metendo em um escândalo histórico. A decisão da ministra Rosa Weber vem em boa hora para enterrar a PEC e zerar o jogo”, completou.

Juristas pela Democracia: ‘caem as máscaras de Moro e Dallagnol. Demonizou-se o poder para apoderar-se dele’

Em nota publicada, a Associação de Juízes para a Democracia (AJD) afirmou que Sérgio Moro e Deltan Dallagnol “utilizaram o sistema de justiça para obstaculizar um projeto político popular e nacionalista”. As intenções deles eram a “manipulação da justiça em proveito próprio”, complementou a instituição. “Demonizou-se o poder para apoderar-se dele”

Rede Brasil Atual – Em nota publicada neste domingo (7), a Associação de Juízes para a Democracia (AJD) reitera sua denúncia anterior sobre a existência de “manipulação política no bojo da denominada ‘Operação Lava-jato’”. De acordo com a entidade, o ex-juiz Sérgio Moro e o ex-procurador Deltan Dallagnol “nunca atuaram contra a corrupção. Ao contrário, utilizaram o sistema de justiça para obstaculizar um projeto político popular e nacionalista, resultando em eleições parciais, já que afastado o candidato com maiores intenções de voto, em 2018”.

Os magistrados assinalam que, além dos ataques feitos ao sistema democrático, a Lava Jato também trouxe graves consequências econômicas ao país. “Aos danos à democracia, somam-se a destruição da indústria naval e da construção civil brasileiras, entre outros nefastos efeitos do Lawfare praticado por esses que, agora, sem pudor algum, desvelam quais eram suas verdadeiras intenções: a manipulação da justiça em proveito próprio”, diz o texto.

A manifestação da AJD se soma a outras reações em relação às cada vez mais prováveis candidaturas do ex-juiz e do ex-procurador em 2022. Na sexta-feira (5), os advogados Cristiano Zanin e Luiz Carlos Rocha, em entrevista à colunista Bela Megalle, do jornal O Globo, afirmaram que “Moro e Dallagnol sempre estiveram na política, só que antes usavam os seus cargos no sistema de Justiça para atacar adversários e até mesmo advogados de seus adversários”.

No mesmo dia, sem citar nomes, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que alerta “há anos” para a politização do sistema de Justiça. “A seletividade, os métodos de investigações e vazamentos: tudo convergia para um propósito claro – e político, como hoje se revela. Demonizou-se o poder para apoderar-se dele. A receita estava pronta”, declarou, em seu perfil no Twitter.

O projeto de Moro e Dallagnol

“Caída a máscara da caçada implacável aqueles que eles chamavam de corruptos, Moro e Dallagnol escancaram que seu maior projeto era alavancar suas próprias carreiras políticas, vilipendiando seus cargos públicos, no Judiciário e no Ministério Público”, diz ainda a nota da AJD.

247

Fachin, próximo presidente do TSE, diz que candidatos que usarem fake news na campanha “poderão ter o mandato cassado”

Ministro Edson Fachin durante sessão plenária do STF. (20/02/2020) (Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF)

Ministro do STF diz que a disseminação de desinformação tem impacto negativo nas eleições e contribui para cercear o direito de escolha do eleitor

247 – O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin, próximo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), reafirmou entendimento recente da Corte eleitoral sobre a punição contra candidatos que usarem fake news na campanha. Em entrevista ao Globo, ele diz que a disseminação de desinformação tem impacto negativo nas eleições e contribui para cercear o direito de escolha do eleitor.

Fachin assumirá a presidência do TSE em fevereiro, após a saída de Luís Roberto Barroso, e posteriormente passará o cargo ao ministro Alexandre de Moraes.

“Não há dúvida de que os candidatos que jogam à margem da legalidade acumulam vantagens indevidas. Essas são algumas das razões pelas quais, dentro de certas circunstâncias, os candidatos que recorrem a estratégias de desinformação poderão ter os mandatos cassados pela Justiça Eleitoral”, afirmou.

“Todos os atores interessados têm, a partir de agora, conhecimento inequívoco acerca da ilicitude dos atos e, ademais, acerca da gravidade de suas consequências. Nesse panorama, a tendência é que o eleitor brasileiro seja brindado, no próximo ano, com uma dieta informativa mais saudável do que aquela servida no pleito passado”, acrescentou.

Ele disse ainda que as campanhas de desinformação têm impactos para além do período eleitoral. “Damos por certo o fato de que a desinformação é elemento responsável por outras espécies de danos sociais, entre os quais o incremento do radicalismo e da violência política, na esteira de um processo de polarização”.

247



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia