WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

secom bahia

embasa


(74) 99106-4031

outubro 2021
D S T Q Q S S
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: out/2021

Seguranças de Bolsonaro agridem jornalistas que acompanham o G20

Durante passeio de Bolsonaro pelas ruas de Roma, diversos jornalistas passaram a ser empurrados e agredidos pelos seguranças que o acompanhavam. Jornalista Jamil Chade teve seu celular capturado pelos agentes

247 – O terceiro passeio de Jair Bolsonaro pelas ruas de Roma em apenas três dias é marcado pela violência de policiais brasileiros e italianos contra jornalistas. O presidente, depois de retornar para o centro da capital italiana ao concluir o G20, decidiu encontrar com apoiadores em uma rua atrás da embaixada do Brasil. O relato e reportagem são do jornalista Jamil Chade, no portal UOL, que acompanha a passagem de Bolsonaro no G20.

Depois de sair pelo balcão da embaixada no melhor estilo de Evita Peron para acenar aos apoiadores, Bolsonaro desceu para falar com os brasileiros. Fez um discurso que repetia seus principais motes na pandemia e fez fotos com os apoiadores, sempre sem máscara.

Mas a violência começou antes de sua aparição. Num certo momento, quando a repórter da Folha de S. Paulo deu um passo na direção de onde o presidente sairia, um policial a empurrou com força. Antes, uma produtora da Rede Globo foi intimidada por supostos populares.

Depois de um breve discurso, Bolsonaro indicou que sairia para caminhar. E, neste momento, diversos jornalistas passaram a ser empurrados e agredidos pelos seguranças que o acompanhavam.

Poucos minutos depois de Bolsonaro deixar a embaixada, a equipe da Globonews foi agredida por policiais italianos, enquanto um deles levou um dos jornalistas com violência até o encostar em um carro. Já os apoiadores de Bolsonaro eram autorizados a ficar mais perto do presidente.

Quando a reportagem do UOL foi filmar a violência contra os jornalistas da Globonews e tentar identificar o policial que cometeu a agressão, o segurança empurrou, agarrou o braço para torcê-lo e levou o celular. Instantes depois, jogou num dos cantos da rua.

Diante da confusão que se estabelecia, Bolsonaro abortou o passeio menos de dez minutos depois, e retornou para a embaixada.

Num raro momento mais próxima ao presidente, a coluna perguntou a Bolsonaro por qual motivo ele não irá para a Cúpula do Clima, em Glasgow. Ele apenas respondeu: “não te devo satisfação”.

Nenhum dos policiais aceitou explicar se eram segurança da embaixada, privados ou do estado italiano. Da parte do governo brasileiro, membros da SECOM acompanharam a caminhada e, em nenhum momento, intercederam ou saíram para ajudar os jornalistas.

247

Dino repudia agressão a jornalistas: ‘comitiva de arruaceiros envergonha o Brasil perante o mundo’

Governador do Maranhão se solidarizou com os profissionais da imprensa que foram alvo de agressões e truculência por seguranças de Jair Bolsonaro em Roma

247 – O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), condenou a agressão a jornalistas que faziam a cobertura da agenda de Jair Bolsonaro em Roma, durante a cúpula do G20.

Pelo Twitter, Dino prestou solidariedade aos profissionais de imprensa agredidos e classificou o episódio como “absurdo”. “Minha solidariedade aos jornalistas agredidos em Roma por uma comitiva de arruaceiros que está, mais uma vez, envergonhando o Brasil perante o mundo. Nosso país está cheio de problemas enquanto tal comitiva se dedica a passeios e arruaças de rua em capital de outro país. Absurdo”, escreveu o governador maranhense.

Durante passeio de Bolsonaro pelas ruas de Roma, diversos jornalistas passaram a ser empurrados e agredidos pelos seguranças que o acompanhavam. Jornalista Jamil Chade teve seu celular capturado pelos agentes.

247

Áudio revela que Minas demitiu Maurício para “protegê-lo”: ‘ele não é homofóbico’

Em conversa, o diretor de vôlei masculino no Minas Tênis Clube, Elói Lacerda de Oliveira Neto, admite que só demitiu o jogador Maurício Souza para proteger o clube e o próprio atleta. “Ele não foi mandado porque ele é homofóbico, ele não é homofóbico”, disse

247 – Em áudio vazado, o diretor de vôlei masculino no Minas Tênis Clube, Elói Lacerda de Oliveira Neto, admite que só demitiu o jogador Maurício Souza para proteger o clube e o próprio atleta do que chama de “perseguição”. A informação é do jornalista Demétrio Vecchioli, do UOL.

O jogador foi desligado na última quarta-feira (27), após a repercussão de um post homofóbico.

No áudio, Elói disse que a demissão aconteceu após “uma semana apanhando da imprensa” e que a demissão ocorreu porque o clube não teve apoio para manter o atleta. O diretor disse ainda que o contrato de Maurício foi pago integralmente até maio do ano que vem.

“Fui eu que dispensei o Mauricio, tá? Tá todo mundo vindo bater, mas as pessoas deixaram o Minas desamparado. Durante uma semana apanhando da imprensa, da comunidade LGBT. Fomos obrigados a dispensar o Maurício, se não ele seria destruído. Pagamos o contrato integral até maio, não ficou desamparado. Fizemos porque não tivemos apoio”, disse.

Na conversa Elói considera que o jogador não é homofóbico e diz que as comunidades LGBTQIA+ de “radicais”.

“Temos que ser proativos. Essas comunidades radicais são ativas. Eles foram na presidência da Melitta na Alemanha, na Fiat na Itália, e nós ficamos literalmente rendidos. Havia milhares de manifestações contra Minas, contra Maurício. Ele não foi mandado porque ele é homofóbico, ele não é homofóbico. A declaração dele é pessoal dele. Ele foi mandado embora para a proteção dele e para a proteção do Minas”, acrescentou.

247

‘O mundo sabe que ele é um mentiroso’, rebate Lula a ataque de Bolsonaro

O ex-presidente Lula respondeu ao ataque de Jair Bolsonaro que mentiu e acusou, sem provas, o ex-presidente Lula de estar ligado ao narcotráfico. “Todo mundo sabe, no Brasil e no mundo, que Bolsonaro é um mentiroso”, disse Lula

247 – O ex-presidente Lula rebateu neste domingo (31) mais uma mentira de Jair Bolsonaro, que em entrevista à TV italiana disse que o petista, que lidera todas as pesquisas de intenção de voto, está ligado ao narcotráfico.

“Todo mundo sabe, no Brasil e no mundo, que Bolsonaro é um mentiroso”, afirmou o ex-presidente por meio de sua assessoria.

Em entrevista à SkyTV24, Bolsonaro disse, sem provas, que Lula teria relações com narcotraficantes. Ele alegou que o ex-presidente estaria entre várias “autoridades de esquerda no Brasil e na Espanha” que teriam recebido recursos do narcotráfico da Venezuela.

A presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), também rebateu Bolsonaro. “Isolado, sem preparo e desesperado com aumento de desaprovação popular, Bolsonaro ataca Lula com fake news em entrevista na Itália. Muito grave”, escreveu Gleisi nas redes sociais.

 

Celso Amorim: “Brasil está sendo enterrado mundialmente por Bolsonaro”

“Nos meus quase 60 anos na diplomacia, nunca vi nada parecido, nem de longe, com o isolamento de Bolsonaro na reunião de Roma”, avaliou o ex-chanceler brasileiro

247 – O ex-chanceler Celso Amorim demonstrou perplexidade  com a participação de Jair Bolsonaro na reunião de líderes do G20, encerrada neste domingo (31) em Roma.

“É triste ver as imagens do presidente Bolsonaro catatônico no G20. Nos meus quase 60 anos na diplomacia, nunca vi nada parecido, nem de longe, com o isolamento de Bolsonaro na reunião de Roma”, avaliou Amorim ao site Poder 360. “O Brasil perde de diferentes formas com isso. Está sendo enterrado mundialmente”, completou.

“O que mais me impressiona é o fato de as elites econômica e financeira do país acharem aceitável conviver com um presidente como Bolsonaro. Não tem empatia, ninguém quer falar com ele”, disse. “Na reunião de cúpula de Evian, Bush veio até Lula”, completou, referindo-se ao encontro do G8+5 de 2003.

O ex-chanceler disse também que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva embarca no dia 11 de novembro para encontro com autoridades da Espanha, França, Alemanha e União Europeia. Amorim disse que acompanhará Lula nas visitas a Madri, Paris e Bruxelas. “O objetivo será mostrar que existe outro Brasil”, disse.

247

Queimadas: TRE-BA rejeita ação contra prefeito em eleições de 2020

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) rejeitou uma ação contra o prefeito de Queimadas, na região sisaleira, André Luiz Andrade (PT). Em sessão desta quinta-feira (28), a Corte julgou improcedente, por unanimidade, uma ação que acusava Andrade de cometer abuso de poder político e econômico nas eleições de 2020, quando ele tentou a reeleição e conseguiu.

A acusação partiu do candidato a prefeito derrotado, Andre Luis de Amorim Rodrigues (PSDB). De acordo com o mérito da ação, a acusação não apresentou “prova robusta da ocorrência da prática do abuso de poder político e econômico” por Doutor André, como o gestor é conhecido.

A alegação é que André Luiz Andrade – e o candidato a vice na chapa dele, Cloudes Rios (PP) – teriam se beneficiado de atos de campanha em desacordo com as medidas de restrição da pandemia do novo coronavírus, da qual o gestor tinha responsabilidade.

A acusação é que o então prefeito tinha desrespeitado as medidas restritivas para fazer atos, grandes eventos, como caminhadas, comícios e carreatas, contra ordens judicias e medidas restritivas , com o objetivo de “angariar votos” em prol de sua campanha eleitoral.

No entanto, segundo os desembargadores, não ficou provada a acusação. 

Fonte: Bahia Notícias

SAC vai retomar atendimento por ordem de chegada na próxima quarta

O Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) vai retomar o atendimento por ordem de chegada a partir da próxima quarta-feira (3). Segundo o órgão, a medida vai ser implementada em todos os postos da Rede SAC, exceto os que funcionam em shoppings da capital (Barra, Bela Vista, Shopping da Bahia e Salvador Shopping), três na Região Metropolitana (Camaçari, Lauro de Freitas e Simões Filho), além de dois no interior (Feira II e Conquista II). 

O objetivo principal da ação é ampliar a quantidade de cidadãos atendidos diariamente, facilitando o acesso das pessoas aos postos, sem precisar agendar pela internet.

Em Salvador, o atendimento por ordem de chegada vai acontecer nos postos SAC Cajazeiras, Comércio, Liberdade, Pau da Lima, Periperi, Pernambués e Pituaçu. No interior, será em 19 postos, incluindo Feira I e Conquista I. Todos os 43 Pontos SAC vão funcionar por ordem de chegada, assim como as três carretas do SAC Móvel. Vale ressaltar que os atendimentos que já haviam sido agendados, através do SAC Digital, estão mantidos, mesmo com a adoção do novo procedimento. Por enquanto, as cotas estarão distribuídas entre atendimentos por ordem de chegada e agendados.

“Vamos atuar com empenho para reforçar as medidas necessárias de higienização e controle do distanciamento entre as pessoas, evitando aglomeração nas salas de espera e nas recepções. A expectativa é que o fluxo do atendimento em todos os postos da Rede SAC ocorra com segurança e tranquilidade”, destacou o superintendente do SAC, Flávio Barbosa.

Fonte: Bahia Notícias

Agência americana autoriza vacina da Pfizer para crianças entre 5 e 11 anos

A agência reguladora norte-americana (FDA, sigla em inglês) autorizou nesta sexta-feira (29) que a vacina da Pfizer contra a Covid-19 seja aplicada em crianças de 5 a 11 anos nos Estados Unidos. 

Após ser confirmada pela FDA, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão de saúde dos EUA, ainda precisa dar seu aval e estabelecer os protocolos desta futura etapa de vacinação.

Nos EUA, a expectativa é que este parecer dos especialistas seja o primeiro passo para, talvez já na próxima semana, começar a vacinação de um público de 28 milhões de pessoas desta faixa etária. A dose prevista para as crianças é de um terço da aplicada nos adultos.

Exceto por uma abstenção, os especialistas votaram de forma unânime, apontando que os benefícios da prevenção contra a Covid-19 superam eventuais riscos associados à vacinação nesta faixa etária.

Na sexta-feira (22), a Pfizer informou que sua vacina contra a Covid-19 é segura e mais de 90,7% eficaz na prevenção de infecções em crianças de 5 a 11 anos. Os dados foram enviados à FDA.

O estudo acompanhou 2.268 crianças que receberam duas doses da vacina ou placebo, com três semanas de intervalo. Cada dose foi um terço da quantidade administrada a adolescentes e adultos.

Segundo os pesquisadores, 16 crianças que receberam o placebo foram infectadas com Covid-19, em comparação com três que receberam o imunizante.

 

Fonte: Bahia Notícias

Ação da Petrobrás desaba 6,5% com a possibilidade de contenção da política de preços abusivos

Possibilidade de que o governo mitigue a política implantada após o golpe de 2016, que assalta os brasileiros e favorece acionistas privados, derrubou as ações da empresa

247 – As ações das Petrobras derreteram 6,5% nesta sexta-feira (29), mesmo com a divulgação de lucro de R$ 31,1 bilhões entre julho e setembro.

O motivo da da forte queda é o temor de que o governo de Jair Bolsonaro promova mudanças na política de reajuste de preços dos combutíveis, principal responsável pela gasolina estar sendo comercializada a R$ 7,88 no país.

Com o resultado desta sexta, a Petrobras perdeu R$ 23,86 bilhões em valor de mercado, provocando prejuízos para as pessoas que investem em papeis da estatal.

Nessa quinta-feira (28),  pouco antes da Petrobrás divulgar seu balanço trimestral, Bolsonaro criticou os altos lucros da companhia e ela deve ter um viés social e disse que estuda alterações na legislação da política de preços da empresa.

“Se é uma empresa que exerce monopólio, tem que ter seu viés social, no bom sentido. Ninguém quer dinheiro da Petrobras para nada. Queremos que a Petrobras não seja deficitária, obviamente, invista também em gás, e não apenas em outras áreas”, afirmou.

Outro fator que está no radar é a possível paralisação dos caminhoneiros no dia 1, que pode ser mais um instrumento de tensão para a companhia.

Caminhoneiros acordam, dizem que o problema é a política de preços da Petrobrás e mantêm greve

Segundo dirigentes dos caminhoneiros afirmaram que a proposta do Confaz de congelar o ICMS dos estados para reduzir o preço dos combustíveis “não vai resolver o problema” do valor abusivo dos combustíveis

247 – Dirigentes dos caminhoneiros afirmaram que a proposta do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) de congelar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos estados para reduzir o preço dos combustíveis “não vai resolver o problema” do valor abusivo dos combustíveis.

Nesta sexta-feira, o órgão, que reúne secretários de Fazenda dos estados e do Distrito Federal, aprovou o congelamento do valor do ICMS cobrado nas vendas de combustíveis por 90 dias, informou o Ministério da Economia às vésperas da greve dos caminhoneiros.

PPI

Segundo os caminhoneiros, o verdadeiro problema é a política de preços da Petrobras – o Preço de Paridade de Importação, que encarece o valor dos combustíveis como se eles fossem importados, apesar do Brasil consumir majoritariamente o que é produzido no país.

Segundo o caminhoneiro Edvan Ferreira, a política do Confaz “é uma medida paliativa, não vai resolver o problema. Os estados também foram beneficiados – e muito – com esses aumentos dos combustíveis. Está na hora de rever a tributação. Mas se a Petrobras não mudar, não irá surtir efeito”, disse.

“Congela-se o ICMS, e o PPI (Preço de Paridade de Importação) continua. Significa perda de arrecadação para os estados e lucros para os acionistas”, concluiu Ferreira.

Greve

A greve dos caminhoneiros está programada para acontecer na próxima segunda-feira, 1. “Após o cancelamento da reunião com o Palácio do Planalto, os líderes do movimento cogitaram a hipótese de a presidência não acreditar na paralisação e passou a pressionar ainda mais a participação de outros caminhoneiros”, diz reportagem do Brasil Econômico, do Portal IG.

Sindicatos prestaram apoio à greve dos caminhoneiros. A CUT, por exemplo, que controla a Federação Única dos Petroleiros (FUP), emitiu um comunicado lembrando que o alto valor do diesel impossibilita o trabalho da categoria. Os petroleiros também pretendem organizar uma greve contra a privatização da Petrobras, defendida pelo governo Jair Bolsonaro.

Bolsonaro favorece acionistas

Mesmo diante da crise, o governo federal não pretende congelar o preço dos combustíveis, conforme disse o diretor de Comercialização e Logística da Petrobrás, Cláudio Mastella, nesta sexta. A declaração vem em meio a um novo reajuste, anunciado no dia 25 deste mês.

Segundo ele, o congelamento do preço dos combustíveis geraria um descompasso em relação aos preços internacionais. “Não estamos cogitando congelar preços. Fazer isso significa descolar o combustível brasileiro do preço internacional, fazendo o preço do país ficar desconectado. Isso tornaria dois problemas: por um lado o mercado desabastecido ou a Petrobrás tendo que suprir 100% do mercado com um custo mais elevado. Ainda por cima isso vai contra a legislação e os movimentos de trazer mais competição e investimento para o mercado brasileiro”, disse Mastella.

Na quinta-feira, 28, o conselho da Petrobrás aprovou o pagamento de nova antecipação da remuneração aos acionistas relativa ao exercício de 2021, de R$ 31,8 bilhões. Somados aos R$ 31,6 bilhões anunciados em agosto, totalizam-se R$ 63,4 bilhões em antecipação aos acionistas relativos ao exercício de 2021.

Em comunicado enviado ao mercado nesta quinta, a empresa informou que reportou lucro líquido de R$ 31,1 bilhões no 3º trimestre de 2021. O lucro vem dos preços abusivos impostos pelo governo Jair Bolsonaro e a política de paridade internacional dos preços, que faz o consumidor pagar os combustíveis como se eles tivessem sido importados.

Em agosto, a Associação de Engenheiros da Petrobras (Aepet) denunciou que a política do Conselho Administrativo da estatal, pró-acionistas, estava levando a uma evasão bilionária das riquezas produzidas no País.

247



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia