WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




(74) 99106-4031

agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


Filhos de Bolsonaro reagem à possibilidade de investigação do gabinete do ódio

Os filhos do presidente Jair Bolsonaro reagiram à ação do Facebook que derrubou 78 páginas que eram ligadas à família do capitão.

FOTO: DIVULGAÇÃO

Tércio Arnaud Tomaz, assessor especial do presidente , foi apontado como um dos responsáveis por um esquema de contas falsas nas redes sociais.

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)afirmou que as páginas foram derrubadas por “aparentemente apoiarem o presidente Bolsonaro.”

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) acusou o Facebook de perseguição aos perfis de direita. “Se tivéssemos 10% dessa organização certamente não estaríamos passando por isso”, disse.

Já o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) questionou quais mentiras foram feitas sobre o Partido dos Trabalhadores.

“Lamentavelmente a atenção merecida sobre o assunto jamais foi dada! Falta de aviso nunca foi!”, afirmou.

A CPMI que investiga as fake news vai solicitar ao Facebook o material de contas falsas removidas da rede que eram ligadas aos Bolsonaros. A comissão deve voltar a funcionar em agosto.

“Vamos receber esse conteúdo e, a partir daí, decidir se convocamos os envolvidos”, diz o senador Angelo Coronel (PSD-BA), que preside a comissão.

Fonte: Carta Capital

Assessor de Bolsonaro está diretamente ligado a páginas de fake news, diz Facebook

Tércio Arnaud Tomaz, assessor especial do presidente Jair Bolsonaro, foi apontado como o responsável por um esquema de contas falsas nas redes sociais banidas pelo Facebook nesta quarta-feira 8.

O levantamento foi feito pelo Laboratório Forense Digital do Atlantic Council em parceria com a rede social.

Além de Tércio, cinco ex e atuais assessores de legisladores bolsonaristas, entre eles um funcionário do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), foram identificados como conectados à operação de desinformação no Facebook e no Instagram. No total, 73 contas foram derrubadas.

O levantamento mostra que as páginas atacavam opositores de Bolsonaro, como os ex-ministros Sergio Moro e Luiz Henrique Mandetta, além de integrantes de outros Poderes.

Segundo os pesquisadores, a conta no Instagram @bolsonaronewsss, que é anônima, foi registrada por Tércio. Ela tinha 492 mil seguidores e mais de 11 mil posts antes de ser derrubada. Uma página no Facebook chamada Bolsonaro News compartilhava o mesmo conteúdo.

Oposição pede investigação ao STF

Partidos de oposição ao governo pediram ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news, que investigue a ligação entre os assessores do presidente com as contas derrubadas.

O assunto repercutiu no Congresso. Parlamentares afirmam que a medida do Facebook reforça as investigações da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) das Fake News, que está suspensa desde março por conta da pandemia do novo coronavírus.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou em entrevista à CNN Brasil que a ação reforça a necessidade de regulamentar o uso das redes. “No caso específico do Facebook, eu não posso comentar porque não conheço o caso a fundo. Agora em relação à perseguição, acho que o ambiente das redes sociais foi, nos últimos meses, muito mais favorável àqueles que apoiam o presidente do que o contrário”, disse.

 

Onze cidades ficam com transporte suspenso devido à pandemia

Decreto desta terça-feira (7) inclui mais 11 cidades na lista com transporte intermunicipal suspenso. A partir desta quarta-feira (8) o serviço será interrompido em Biritinga, na região sisaleira; Cardeal da Silva, Itanagra, no agreste; Coronel João Sá, no Nordeste baiano; Ibitiara, Piatã, Rio de Contas; na Chapada Diamantina; Irajuba, no Vale do Jiquiriçá; Mirangaba, no Piemonte da Diamantina; Salinas das Margaridas e Varzedo, no Recôncavo. 

Com isso já 366 cidades com a interrupção de transporte, ou 87,7% dos 417 municípios do estado. A medida visa conter a propagação do novo coronavírus no estado. O último boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) apontava 88.279 casos confirmados de Covid-19 no estado, com 2.168 mortes decorrentes. Nesta segunda, a Bahia registrou recorde de mortes em 24h. Foram 61.
Ainda segundo o decreto, nas 11 cidades é permitido sair até a 1h desta quarta. Já para chegar, o horário limite é 9h.
LIBERADO

No mesmo decreto, o governador autorizou a volta do serviço em Lafaiete Coutinho, no Vale do Jiquiriçá. A justificativa é que no município não ocorreram casos novos de Covid-19 nos últimos 14 dias. O tempo é considerado para recuperação como também para a não transmissão do coronavírus.

Fonte: Bahia Notícias

MPF arquiva inquérito de operação que investigava esquema entre prefeituras e TCM

O Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA) resolveu arquivar do inquérito policial que investigava a operação “Paraíso Perdido”. A ação apurava uma associação criminosa que envolvia tráfico de influência no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA) para viabilizar a aprovação de contas de diversas prefeituras baianas. Segundo o MPF, ao fim das investigações diversas pessoas foram investigadas e inquéritos foram desmembrados. A decisão pelo arquivamento é desta terça-feira (7).

O caso veio à tona após fatos narrados pela ex-esposa de Luis Cláudio da Silva Arcanjo, alvo principal da operação e proprietário das empresas Organiza, SCA Organiza, BAHIATEC e da cooperativa Transcoob. Conforme acusação, Arcanjo orientava sobre fraudes e fazia montagem fraudulenta de processos licitatórios, de pagamento e de prestação de contas. Ele estaria ligado a vários prefeitos e servidores do TCM/BA responsáveis por apurar as contas apresentadas pelos municípios que assessorava. O acusado ainda fornecia às prefeituras notas fiscais de prestação de serviços nunca realizados, instruindo os gestores a sacar verbas públicas e usá-las para outros fins.

Um dos casos ocorreu na prefeitura de Maiquinique, no Médio Sudoeste baiano. Entre os anos de 2009 e 2012, a gestão contratou as três empresas de Arcanjo e todos os relatórios anuais do TCM-BA apontaram irregularidades na contratação e nos pagamentos feitos às mesmas. Em 2009, por exemplo, foi indicada a ausência de licitação para contratação da empresa Organiza.

Fonte: Bahia Notícias

Vitória realiza novos testes de Covid-19 no elenco

O Vitória realizou nesta terça-feira (7) uma nova bateria de exames de Covid-19 no elenco, comissão técnica e integrantes do departamento de futebol. O presidente do clube, Paulo Carneiro, também fez o teste.

Os resultados dos exames serão conhecidos ainda na noite desta terça (7). Na primeira bateria realizada em junho, ninguém testou positivo para Covid-19.

 

TREINO DO VITÓRIA
Sob o comando do treinador Bruno Pivetti, os jogadores do Vitória realizaram um trabalho técnico para aprimorar a transição com velocidade.

Os goleiros Ronaldo, César, Yuri e Lucas Arcanjo participaram de um treinamento de jogo aéreo com a utilização de rampas. O equipamento auxilia na mudança da trajetória da bola e consequentemente aumenta o grau de dificuldade para a defesa.

O goleiro Martín Rodriguez, que se recupera de uma cirurgia no joelho, fez um trabalho individualizado com limitações de alguns movimentos. A atividade foi orientada pelo preparador Itamar Ferreira.

Os treinos no CT Manoel Ponte Tanajura são realizados sob um protocolo rígidos de saúde para evitar a proliferação do coronavírus. Os equipamentos de trabalho são higienizados constantemente e os atletas passam por aferição de temperatura antes das atividades.

‘Power Point do Lula’: Denúncia contra Dallagnol prescreveu para penas leves

O processo movido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra o procurador Deltan Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) prescreveu para punições mais leves. Se trata da ação mais antiga contra a Operação Lava Jato no órgão, segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo.

Lula acusa Dallagnol de violação de garantias e direitos durante uma entrevista concedida à imprensa em 2016. Na ocasião, os procuradores apresentaram um PowerPoint, que mostrava Lula como personagem central do esquema de corrupção na Petrobras. A repercussão foi tanta que o PowerPoint virou piada na internet.

No entanto, a legislação indica que não seria mais possível punir membros do Ministério Público Federal (MPF) com advertência ou censura, uma vez que o suposto delito prescreveu há um ano. A publicação pontua que também não é possível punir o procurador com suspensão, pois o prazo é de dois anos.

O que ainda cabe é demissão e cassação de aposentadoria, ainda não prescritos. Neste ponto, a coluna destaca que o CNMP está dividido – cinco dos 11 votos no conselho costumam ser contrários aos métodos dos procuradores da Lava Jato em Curitiba.

Rui e ACM Neto pedem postura diferente de Bolsonaro após teste positivo para Covid-19

Em coletiva em que anunciam os protocolos de reabertura da economia em Salvador, o governador Rui Costa (PT) e o prefeito ACM Neto (DEM) desejaram nesta terça-feira (7) uma recuperação rápida e uma mudança de comportamento de Jair Bolsonaro (sem partido), após o presidente testar positivo para Covid-19. 

Foto: Reprodução

O governador petista pediu que Bolsonaro não use bravatas neste momento. “A melhor forma de recuperar a saúde não é usar a ideologia. É usar bom senso, ciência o conhecimento de quem levou décadas estudando, pesquisando. Se ele seguir recomendações da ciência, vai se recuperar nos próximos dias, tendo a saúde estabelecida”, disse Rui.

O presidente já teria iniciado o tratamento com Cloroquina, medicamento sem referendo científico exato para o tratamento da doença.

Sobre o mesmo tema, i prefeito de Salvador desejou que o presidente não passe pelo que, segundo ele, muitos brasileiros passaram nos últimos meses: “muitos vieram a óbito”. “Que, quem sabe, com isso, [Bolsonaro] possa ter uma postura diferente. Ainda dá tempo. Postura diferente, de articulação com os municípios”, completou o gestor municipal.

 

Fonte: Bahia Notícias

Deltan Dallagnol desafia Aras e diz que ele não pode ter acesso a dados da Lava Jato, compartilhados com o FBI

Acossado por diversas investigações, o procurador de Curitiba disse que dar acesso das informações ao procurador-geral da República seria o mesmo que permitir que um banqueiro tivesse acesso aos dados de um correntista

O procurador Deltan Dallagnol, que chefia a força-tarefa da Lava Jato e vem sendo acossado por diversas investigações no Conselho Nacional do Ministério Público, bem como pela denúncia de que trabalhou em parceria com o FBI, polícia dos Estados Unidos, contra os interesses de empresas brasileiras, decidiu desafiar o procurador-geral da República, Augusto Aras.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, concedida ao jornalista Felipe Bachtold, ele afirmou que não irá compartilhar com Aras dados da Lava Jato. “Quando as informações são sigilosas, há regras para o acesso”, disse Dallagnol, que pediu para falar ao jornal e estabeleceu as regras. A entrevista se deu por email.

“O acesso pela PGR só é legítimo nos termos das leis e decisões judiciais. Foi nesses termos que compartilhamos informações e provas dezenas de vezes nos últimos anos com a PGR e vários órgãos, mas nunca houve um pedido de acesso indiscriminado como agora”, afirmou ainda Deltan, que comparou Aras a um banqueiro – o que seria também um gesto de clara insubordinação.

“Do mesmo modo, o chefe da Receita Federal não tem o direito de ver o Imposto de Renda de um certo contribuinte, e o banqueiro não deve acessar os detalhes dos gastos de um correntista, sem justificativa. Quando as informações são sigilosas, há regras para o acesso”, declarou.

 

Fonte: 247

Após testar positivo para Covid, Bolsonaro minimiza vírus e diz que cloroquina tem 100% de eficácia

Jair Bolsonaro admitiu nesta terça-feira (7) que testou positivo para Covid-19 e disse que o vírus “é igual chuva, todo mundo vai pegar”. Mais uma vez ele defendeu a eficácia da cloroquina. “Quase 100% de eficácia se usada no início”, afirmou ele, no momento que a comunidade médica alerta para a não eficácia do remédio e os fortes efeitos colaterais

Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira (7) no Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro admitiu que testou positivo para Covid-19, disse que o vírus “é igual chuva, todo mundo vai pegar” e mais uma vez defendeu a eficácia da cloroquina. “Quase 100% de eficácia se usada no início”, disse ele, no momento que a comunidade médica alerta para a não eficácia do remédio e os fortes efeitos colaterais.

Bolsonaro disse que os sintomas do vírus começaram no domingo (5). “Começou com uma certa indisposição no domingo e se agravou na segunda com mal estar, cansaço, pouco de dor muscular e uma febre que bateu os 38 graus”.

Ele mais uma vez condenou a medida dos governadores de isolamento social e disse que a ação gerou pânico na população. “Os cuidados mais importantes são com os idosos, mas, com os demais, não precisa entrar em pânico. Temos de voltar a trabalhar, porque a economia pode ficar numa situação complexa”, continuou. “O vírus é igual chuva, não tem muito o que fazer, todo mundo vai pegar alguma hora”.

Fonte: 247

Em carta a Zuckerberg, PT denuncia bloqueio de contas do partido no Whatsapp

“Além dos danos que esta interrupção já causou na comunicação cotidiana do Partido com seus filiados, fica caracterizada a falta de confiabilidade do Whatsapp como instrumento permanente e seguro para tal finalidade”, afirma Gleisi Hoffmann

A deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional do partido, denunciou nesta segunda-feira, 6 de julho, o bloqueio do canal de transmissão mantido pela legenda junto ao WhatsApp, empresa pertencente ao Facebook, para distribuição de notícias e conteúdos de interesse da sigla. O PT anunciou que está estudando as medidas judiciais cabíveis para reverter a decisão ou obter alguma explicação para o episódio. Gleisi anunciou que está criando um serviço oficial de informações do PT junto ao aplicativo Telegram.

Em comunicado, a administradora do WhatsApp no Brasil, administrada pelo Facebook, informou ao PT, em 26 de junho, o bloqueio dos canais que a legenda mantinha oficialmente na empresa – o Zap do PT – mas sem apresentar quaisquer razões deste bloqueio. “É muito estranho que esse bloqueio seja promovido sem qualquer explicação dada pela empresa, nem oficialmente, nem extra-oficialmente”, diz Gleisi. “Não há razão para isso. Todos os conteúdos distribuídos pelo PT no Zap eram relativos a material divulgado no site do partido”. Confira, abaixo, sua carta:

À sra. Kali Kalache, administradora do Facebook no Brasil

C/C sr. Mark Zuckerberg, Facebook California

Conforme comunicado à administradora do Facebook no Brasil em 26 de junho, os canais de Whatsapp do Partido dos Trabalhadores encontram-se bloqueados desde aquela data, sem que tenhamos sido informados das razões deste bloqueio.

Os canais em questão foram criados para divulgação de informações do Partidos dos Trabalhadores aos seus filiados, constituindo comunicação legítima e voluntariamente consentida pelos usuários.

O lançamento deste canal foi divulgado publicamente, inclusive por meio de outros canais oficiais de Whatsapp. Cumprimos de boa fé as normativas do aplicativo, tanto em relação ao conteúdo quanto ao acesso aos usuários.

Não fomos informados das razões do bloqueio, sejam de ordem técnica ou referentes às normativas de uso do aplicativo. Desta forma, ficamos impedidos de nos defender diante de qualquer alegação eventualmente feita contra o canal e até mesmo de corrigir falhas que desconhecemos.

A falta de resposta oficial ao nosso comunicado de 26 de junho denota falta de transparência na relação do whatsapp e do Facebook com seus clientes e o bloqueio em si caracteriza prejuízo de nossos direitos como usuários do aplicativo.

Além dos danos que esta interrupção já causou na comunicação cotidiana do Partido com seus filiados, fica caracterizada a falta de confiabilidade do Whatsapp como instrumento permanente e seguro para tal finalidade.

Por estas razões, persisitindo a falta de resposta até a data de hoje, tomaremos as seguintes medidas:

1) Denunciar publicamente o bloqueio arbitrário e a falta de transparência do Facebook;2) Avaliar e adotar as medidas judiciais cabíveis para retomar nossos direitos e cobrar ressarcimento por danos materiais e morais;3) Promover a migração da comunicação entre o Partido dos Trabalhadores e seus usuários para um aplicativo concorrente, tornando também públicas as razões desta migração.

Atenciosamente,

Gleisi Hoffmann

Presidenta do Partido dos Trabalhadores

Fonte: 247



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia