WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

secom bahia

embasa



(74) 99106-4031

junho 2022
D S T Q Q S S
« maio    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


Petróleo dispara e sobe 10% após anúncio de sanções sobre venda de óleo russo

Barril do petróleo (Foto: Reuters)

Choque de preços pode arrasar a economia mundial, trazendo a perspectiva de mais inflação

SYDNEY (Reuters) – Os preços do petróleo dispararam mais de 10% em negociações agitadas nesta segunda-feira, com o risco de uma proibição dos EUA e da Europa ao produto russo e atrasos nas negociações iranianas desencadeando o que está se configurando como um grande choque estagflacionário para os mercados mundiais. .

O euro ampliou sua queda e commodities de todos os tipos estavam em alta, já que o conflito Rússia-Ucrânia não mostrava sinais de esfriamento. A Rússia chama a campanha lançada em 24 de fevereiro de “operação militar especial”, dizendo que não tem planos de ocupar a Ucrânia.

O Brent foi cotado US$ 12,73 mais alto, a US$ 130,84, enquanto o petróleo dos EUA subiu US$ 9,92, para US$ 125,60.

Tendo subido 21% na semana passada, o petróleo Brent foi ainda mais energizado pelo risco de uma proibição do petróleo russo pelos Estados Unidos e pela Europa. “Se o Ocidente cortar a maior parte das exportações de energia da Rússia, seria um grande choque para os mercados globais”, disse o economista-chefe do BofA, Ethan Harris.

Ele estima que a perda dos 5 milhões de barris da Rússia pode fazer os preços do petróleo dobrarem para US$ 200 o barril e reduzir o crescimento econômico globalmente.

247

Alckmin pode definir filiação ao PSB na segunda-feira

Cotado para vice de Lula, Geraldo Alckmin se reúne com dirigente do PSB para definir seu destino

Revista Fórum – O ex-governador Geraldo Alckmin, cotado para ocupar a posição de vice na chapa do ex-presidente Lula (PT) nas eleições de outubro, deve finalmente definir o seu destino partidário na segunda-feira (7). Alckmin se reúne com o presidente do PSB, Carlos Siqueira, durante a manhã para possivelmente selar sua ida à legenda.

Além de Siqueira, estarão presentes no café da manhã o ex-governador Márcio França, pré-candidato do PSB ao governo de São Paulo, e o prefeito de Recife, João Campos.

“Se o ex-governador Geraldo Alckmin realmente resolver se filiar ao PSB, estará dando um passo importante e estratégico no sentido de configurar o que nós consideramos uma frente ampla da esquerda com o centro para as eleições deste ano”, afirmou Siqueira ao portal Socialismo Criativo.

247

Nome de Otto ao governo da Bahia agrada Bacelar: ‘Mestre em articulação política’

A indicação da candidatura do senador Otto Alencar (PSD) ao governo da Bahia agradou o deputado federal Bacelar (Podemos). Segundo Bacelar, Otto seria um “mestre em articulação política” e a saída do também senador Jaques Wagner (PT) não impacta na disputa eleitoral do final do ano. 

“É um grande nome, um senador destacado. O nosso grupo é muito forte. Não temos personalismo, temos um conjunto de forças. Estou muito animado e motivado para entrar de corpo na campanha. O político baiano que mais conhece as bases do estado, já foi testado como secretário, deputado e governador. Experiente, seguro e firme”, comentou ao BN.

Apesar da iminente confirmação, Otto prefere não confirmar o acordo.  O político afirmou que “nunca disse ser candidato a governador”, e que é preciso haver uma conversa com toda a base aliada do PT no estado para entender “se é viável, do ponto de vista político, uma mudança de rumo de Wagner para mim ou outro candidato” (veja mais).

Fonte: Bahia Notícias

Finlândia e Suécia sofrerão ‘consequências militares’ se tentarem entrar na Otan, diz Rússia

Foto: Reprodução / Sky News

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, alertou tanto a Finlândia quanto a Suécia que enfrentarão “consequências militares e políticas prejudiciais” se tentarem ingressar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). As informações são do portal G1.

“Consideramos o compromisso do governo finlandês com uma política militar de não alinhamento como um fator importante para garantir a segurança e a estabilidade no norte da Europa”, comentou. Zakharova.

A afirmação foi feita após o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky fazer publicações em seu perfil em redes sociais agradecendo o apoio fornecido pelos dois países. Nos posts, Zelensky disse que os países estão ajudando a Ucrânia a construir uma coalizão “anti-guerra” e “anti-Putin”.

Dentre os vizinhos a oeste da Rússia, Finlândia, Belarus e Ucrânia são os únicos países que não integram a Otan, enquanto Noruega, Estônia, Letônia e Lituânia integram a aliança militar ocidental. A Suécia não é vizinha, mas se aproxima do território russo através do Mar Báltico.

Para o presidente russo Vladimir Putin, a aproximação feita pela Otan do território da Rússia configura um risco para o país. Esse foi um dos argumentos utilizados pelo mandatário para invadir a Ucrânia, que negociava sua entrada na aliança militar ocidental.

“Quem lhe deu o direito de ignorar as vítimas durante todos esses anos?”, pergunta Zakharova à Sky News (vídeo)

Maria Zakharova (Foto: Maxim Shipenkov/Pool via REUTERS/File Photo)

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia fez a pergunta a um jornalista que indagava sobre as mortes na Ucrânia

247 – A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, criticou cinismo da mídia e dos políticos ocidentais quando, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 25, foi questionada sobre as vítimas da guerra na Ucrânia por um jornalista da Sky News, que colocou a culpa no governo russo.

Ela ressaltou que a guerra na Ucrânia não começou agora, pois vem ocorrendo há oito anos, quando houve o golpe de Estado (realizado pelos Estados Unidos através de grupos nazistas) no país em 2014, e que a Rússia buscou a diplomacia durante esse tempo todo.

Se fazem anos, “por que começaram a contar as vítimas apenas ontem? Quem deu o direito de ignorar as vítimas, milhares delas, durante todos esses anos?”, perguntou. Ela lembrou que a imprensa ocidental, que apoiou o golpe na Ucrânia, esconde que, durante todos esses anos, milhares de inocentes foram mortos em Donetsk e Lugansk, regiões de maioria étnica russa no Donbass. Inocentes que o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky “nunca considerou gente”, lembrou.

“Quem te deu o direito de falar das vítimas a partir de hoje? Se essa é sua forma de reportar, de analisar, vocês [da mídia ocidental] não são jornalistas e não são gente”, pois ignoram que o governo ucraniano, através de suas forças armadas e milícias nazistas, promoveu uma longa guerra em Donbass que deixou 13 mil pessoas mortas.

“Vocês não têm consciência nenhuma. Talvez vocês devessem calcular o número de pessoas que morreram pelas mãos das autoridades britânicas no Iraque […] Gostaria de falar do Afeganistão?”, enfatizou.

“Se for falar da situação na Ucrânia e das ações da Rússia de proteger cidadãos pacíficos do Donbass, não deveria começar contando em fevereiro de 2022. Essa história é antiga e deveria começar, pelo menos, a partir de 2014”, ressaltou.

 

Pequim pede que exigências da Rússia sobre expansão da Otan sejam consideradas

Wang Yi (Foto: REUTERS/Shubing Wang)

Ministro das Relações Exteriores chinês explicou a posição de Pequim sobre a situação na Ucrânia

Sputnik – Pequim pediu que as exigências de segurança da Rússia fossem levadas em consideração nas condições da expansão da OTAN, disse o ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi.

Nesta sexta-feira (25), Wang Yi participou de teleconferências sobre a Ucrânia com vários colegas estrangeiros, incluindo a ministra britânica das Relações Exteriores, Liz Truss, e o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell.

O ministro das Relações Exteriores chinês explicou a posição de Pequim sobre a situação na Ucrânia. Ele disse que o quadro atual não é algo que Pequim deseja ver, mas que a China historicamente se opõe às ações do Conselho de Segurança das Nações Unidas que promovem sanções.

“Nas condições de cinco rodadas de ampliação da OTAN [Organização do Tratado do Atlântico Norte] para o leste, as exigências de segurança da Rússia devem ser levadas a sério e devidamente atendidas”, disse o ministro.

Também nesta sexta, em reunião com o Conselho de Segurança da Rússia, o presidente Vladimir Putin destacou que “durante a operação especial militar na Ucrânia, o Exército russo está cumprindo com sucesso seu dever militar, resolvendo a tarefa de garantir a segurança e proteger a Pátria”.

O presidente russo também apelou aos militares ucranianos, pedindo que tomem o poder em suas próprias mãos e não permitam que neonazistas e banderites usem crianças, mulheres e idosos como escudos humanos.

Conforme as palavras do líder russo, toda a responsabilidade pelo derramamento de sangue cabe ao regime ucraniano. Ele ainda exortou os militares da Ucrânia a não cumprirem as ordens “criminosas” das autoridades de Kiev, deporem as armas e irem para casa.

247

Tropas russas cercam Kiev e pedem renúncia de Zelensky; explosões são registradas (vídeos)

Posto do Serviço de Guarda de Fronteira do Estado ucraniano danificado por bombardeios na região de Kiev (Foto: Reuters)

Soldados russos já operam na cidade. Os russos afirmaram que estão dispostos a negociar

247 – A capital da Ucrânia, Kiev, está cercada pelas tropas russas, que começaram uma operação militar na quinta-feira, 24, para destruir as instalações militares ucranianas e derrotar o governo de Volodomyr Zelensky, apoiado pelos Estados Unidos. Soldados russos já operam na cidade, segundo a Folha de S.Paulo.

Eles estão avançando por duas rotas no norte e pelo menos uma no leste da capital. O prefeito da capital ucraniana, Vitali Klitschko, afirmou que cinco explosões já foram ouvidas perto de uma estação de energia na cidade, por entre três e cinco minutos.

O Serviço Estatal de Comunicações Especiais da Ucrânia disse que os confrontos estão em andamento em um subúrbio no leste de Kiev. As forças armadas ucranianas relataram intensos combates em torno de Vasylkiv, uma cidade localizada a cerca de 29 quilômetros ao sul da capital.

Os russos querem a renúncia de Zelensky, mas já afirmaram que estão dispostos a negociar, como apontou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov. Durante esta sexta-feira, 25, o governo ucraniano buscou evitar negociações, mobilizando tropas neonazistas para lutar contra os russos.

Mais cedo, em vídeo publicado nas redes sociais, Zelensky afirmou que a madrugada será difícil. “O inimigo usará todas as forças disponíveis para quebrar a resistência dos ucranianos. temos que nos manter firmes”, disse.

Negociações

Agora, o porta-voz do governo, Sergiy Nikiforov, destacou que o presidente ucraniano está pronto para começar a negociar um cessar-fogo com a Rússia. “As partes estão se consultando sobre o local e o momento do processo de negociação”, afirmou em postagem no Facebook.

Zelensky havia sugerido anteriormente a capital polonesa de Varsóvia como um local para as negociações em vez da proposta de Minsk de Moscou, mas “desapareceu” logo depois, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

O governo da Ucrânia pediu ao primeiro-ministro israelense Naftali Bennett que sediasse e ajudasse a mediar as negociações entre os países, disse o embaixador da Ucrânia em Israel, Yevgen Korniychuk à CNN.

“Nosso presidente acredita que Israel é o único Estado democrático que tem grandes relações com a Rússia e a Ucrânia e que poderia ser usado para facilitar essas negociações”, disse. Ele defendeu que Jerusalém é preferível a Minsk, pois a Bielorrússia é uma aliada próxima da Rússia, e a Ucrânia não “acredita na legitimidade” do atual presidente Alexander Lukashenko.

O governo da Hungria, do primeiro-ministro Viktor Orban, ofereceu formalmente uma plataforma para diálogo entre Rússia e Ucrânia enviando a proposta para ambas as partes, segundo a agência de notícias Sputnik.

247

Apesar da tensão entre Rússia e Ucrânia, Uefa mantém final da Champions em São Petesburgo

Apesar da tensão política vivida entre Rússia e Ucrânia, a Uefa anunciou que manterá a final da Liga dos Campeões na cidade de São Petesburgo (RUS). A decisão está marcada para o dia 28 de maio, no estádio do Zenit. 

“A Uefa está acompanhando de perto toda a situação. No momento, não há nenhum plano para mudar a sede da final da Champions League”, diz o comunicado da entidade.

Segundo o jornal Daily Mail, o estádio de Wembley, em Londres, é cotado para ser a nova sede.

O conflito entre Rússia e Ucrânia vem preocupando o mundo nas últimas semanas. Desde novembro de 2021, o presidente russo Vladimir Putin vem deslocando tropas para a fronteira entre os países.

Nesta semana, o político anunciou que reconheceria a independência das regiões separatistas da Ucrânia, como Donetsk e Lugansk, o que aumentou a tensão.

Justiça proíbe Município de Salvador de contratar professores via Reda

Foto: Divulgação

A Justiça proibiu o Município de Salvador de realizar novas contratações de professores municipais em regime especial de direito administrativo (Reda), enquanto o concurso regido pelo Edital 02/2019 estiver vigente. A decisão desta segunda-feira (21) atende ao pedido do Ministério Público da Bahia (MP-BA), em uma ação assinada pelo promotor de Justiça Luciano Taques.

Segundo a decisão, o Município não poderá prorrogar contratos de Reda de professores municipais em vigor no mesmo prazo. O juiz Glauco Dainese de Campos determinou ainda, na medida em que esses contratos temporários já existentes se encerrem, sejam estes contratados substituídos pelos aprovados no concurso do Edital 02/2019, observada a ordem de classificação.

O magistrado também levou em conta que “o Município convocou milhares de profissionais da educação através de Reda, para exercício da função de professor municipal, a partir de contratações temporárias”.  Na ação, o promotor salientou que no ano de 2019, Salvador “realizou concurso para provimento efetivo nas mesmas funções que estavam sendo preenchidas pelas contratações temporárias”. Apontou ainda que a homologação do concurso ocorreu em 13 de agosto de 2020, sendo que meses antes, em junho, o Município convocou de 1.438 professores temporários aprovados no processo seletivo simplificado do Edital 06/2018. Na ação, Luciano Taques registrou ainda que, antes de recorrer ao Judiciário, tentou, sem êxito, diversas formas para resolver a situação de forma consensual.

Randolfe decide integrar campanha de Lula e desiste de disputar Governo do Amapá

Foto: Reprodução / Redes Sociais

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) anunciou nesta terça-feira (22) que não vai disputar as eleições para governador do estado do Amapá. Ele diz ter aceito o convite do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para integrar a coordenação de sua campanha à presidência da República.

Randolfe não foi assertivo se será o coordenador-geral da campanha do petista ou se apenas integrará o núcleo que vai dirigir as ações eleitorais.
“Há um mês recebi o convite do presidente Lula para auxiliá-lo na coordenação de sua campanha e acompanhá-lo na mais importante tarefa de nosso tempo resgatar o nosso país do horror em que vive, reconstruir não somente a nossa nação destruída pelo ódio, mas sobretudo recuperar as relações de uma sociedade desesperançada”, afirmou Randolfe em discurso no plenário do Senado.
Randolfe pediu desculpas aos amapaenses por desistir de sua pré-candidatura ao governo estadual. No entanto, afirmou que será mais útil para o Amapá na campanha de Lula. Justificou que o governo federal criou uma “cultura da morte” e que será preciso reconstruir e resgatar a esperança.
“Acredito que o tempo e o destino me determinaram que serei mais útil a todos amapaenses daqui de Brasília, apoiando a reconstrução e resgatando a esperança. Nós não escolhemos os tempos em que vivemos, a única escolha que fazemos é como reagir a eles”, completou.

 

Fonte: Bahia Notícias



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia