WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

secom bahia

embasa


(74) 99106-4031

outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘Geral’

Fim de semana se encerra na Bahia com diminuição no nº de casos ativos de Covid-19

Foto: Paula Froés/ GOVBA

O domingo (13) manteve a tendência apresentada no último sábado (12) e registrou queda no número de casos ativos de Covid-19. 

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), 11.578 encontram-se ativos, ante 12.409 do último sábado – que, por sua vez, já havia apresentado queda em relação á sexta-feira (11).

Desta forma, o estado acumula 444.661 casos confirmados, 1.196 notificados nas últimas 24h. Ao todo, são 8.610 óbitos, 21 a mais registrados neste domingo.

 

Fonte: Bahia Notícias.

 

Número de casos ativos da Covid-19 volta a cair na Bahia, aponta boletim da Sesab

Foto: Paula Froés/ GOVBA

Os números oficiais da pandemia na Bahia apontam que o número de casos ativos da doença voltou a cair após três dias em crescimento. Ou seja, há menos pessoas infectadas com o coronavírus atualmente.

De acordo com o boletim divulgado há pouco pela Secretaria de Saúde do Estados, das 443.465 pessoas já diagnosticadas com a Covid-19, 12.409 ainda estão com o vírus. No boletim de ontem, esse grupo era composto por 12.536 pacientes.

Segundo a pasta, nas últimas 24 horas, mais 2.920 casos da doença entraram no sistema do estado, o que representa uma taxa de crescimento de 0,7%. Quanto às mortes, foram 28 novas ocorrências registradas, todas ocorridas entre o dia 8 de novembro e a última sexta-feira (11). No total, a Bahia já perdeu 8.589 pessoas para a Covid-19, com uma taxa de letalidade de 1,94%.

Fonte: Bahia Notícias.

 

Feira: N° de casos de Covid-19 sobe 150% em 24h e bate recorde diário em pandemia

Foto: Divulgação

O número de casos confirmados de novo coronavírus divulgado nesta quinta-feira (10) subiu 150% em 24 horas. Saiu de 120 na quarta-feira (9) para 300 nesta quinta, número recorde registrado desde o início da pandemia. Feira de Santana foi a primeira cidade do Nordeste a registrar um caso confirmado de Covid-19 (lembre aqui).

Segundo boletim epidemiológico da secretaria de saúde, o município também registrou duas mortes nesta quinta, o que eleva o número de perdas pela doença na cidade a 310. Há ainda 1.918 pacientes com o vírus ativo, 65 pessoas hospitalizadas e 1.853 em isolamento domiciliar. Ao todo, o município já acumula 16.818 casos confirmados de novo coronavírus, com 14.590 considerados recuperados.

Fonte: Bahia Notícias

Instituto Butantan começa envase da CoronaVac a partir de matéria-prima importada da China

Show no céu: eclipse solar poderá ser visto no Brasil em 14 de dezembro

Para os cansados de assistir a lives na televisão, o céu oferecerá um fenômeno divertido de se acompanhar, em um verdadeiro show da natureza. No próximo dia 14 de dezembro, um eclipse solar total acontecerá às 11h33 (horário de Brasília) com fim às 14h53.

Um eclipse solar acontece quando a Lua se coloca exatamente entre o Sol e a Terra, formando “um cone de sombra que incide em algum local do planeta”, explica Roberto Costa, professor do departamento de Astronomia da Universidade de São Paulo (USP). Conforme a Terra se movimenta, essa faixa de sombra se desloca do oeste para o leste.

Ainda segundo Roberto, “quanto mais ao sul, melhor” para ver o eclipse em terras brasileiras, sendo que o Rio Grande do Sul terá 60% do disco solar coberto pela Lua, São Paulo pouco menos de 50% e o Rio de Janeiro cerca de 40%. As regiões Norte e Nordeste não poderão ver o eclipse.  O eclipse solar total só ocorrerá em uma pequena faixa que corta o sul do Chile e o sul da Argentina.

É importante lembrar que não devemos observar o Sol com binóculos, telescópio ou qualquer outro instrumento de aumento que não seja equipado com filtros. “Não observar essa regra pode resultar em lesões permanentes na retina”, alertou o professor.

Anualmente, acontecem entre dois e sete eclipses solares e/ou lunares na Terra. Em dezembro de 2019, um outro eclipse parcial também foi visto no Brasil.

De acordo com Roberto, os eclipses ocorrem em “famílias” chamadas de “Saros”, e várias dessas “famílias” acontecem simultaneamente.

Mas, não pense que você poderá ver um eclipse a todo instante. Para o fenômeno se reproduzir no mesmo lugar da Terra leva cerca de 54 anos.

O fenômeno é bem popular para a Nasa, que disponibiliza um catálogo de eclipses desde 3.999 A.C. até o ano 6.000, ou seja, um intervalo de 10 milênios.

Outros eventos fantásticos no céu

Dezembro ainda terá mais noites com fenômenos astronômicos. A chuva de meteoros Geminídeos terá seu ápice na madrugada entre os dias 13 e 14 em direção à constelação de Gêmeos, a partir das 22h, e estará no alto do céu às 2h.

A chuva já está acontecendo desde o dia 4 de dezembro e deve se repetir toda noite até as madrugadas do dia 17 para 18.

O ideal para observar uma chuva de meteoros é estar em um lugar escuro e sem iluminação artificial. Nessas condições ideias, o observador consegue ver até 150 meteoros por hora, um a cada 24 segundos.

O fenômeno acontece quando a Terra, em sua trajetória em torno do Sol, atravessa uma região onde já passou um cometa.

“Eles deixam detritos para trás e, quando a Terra passa essa nuvem de detritos, eles entram na atmosfera como estrelas cadentes, aquele traço fugaz de luz no céu noturno”, disse o professor de astronomia. “Nesse caso, aparentam vir da direção da constelação de Gêmeos, por isso geminídeos.”

Outro fenômeno, denominado “grande conjunção”, acontecerá no dia 21 de dezembro. O evento acontece porque dois corpos celestes parecem estar “juntos” quando visto do céu.

A impressão, porém, é fruto apenas do ângulo de visualização, pois em prática há quilômetros de distância entres eles.  Como na ocasião Júpiter e Saturno, os dois maiores planetas, estarão aparentemente próximos, o fenômeno ganha o nome de “grande conjunção”.

Esse fenômeno acontece uma vez a cada 400 anos aproximadamente. O último ocorreu em 1623, quando “os dois planetas estavam muito próximos do Sol e, portanto, visíveis apenas durante o dia”. “Provavelmente ninguém notou”, afirmou o professor.

Se você não quer perder a oportunidade de assistir ao fenômeno, basta olhar na direção do pôr-do-sol no dia 21 de dezembro, quando a distância entre os planetas será mínima.

Rodrigo Maia e Alcolumbre – como fica a sucessão

Droga experimental pode reverter problemas na memória causados pelo envelhecimento, aponta estudo

Reino Unido inicia nesta terça plano de vacinação contra a Covid-19

Reino Unido inicia nesta terça plano de vacinação contra a Covid-19

A população do Reino Unido começou a ser vacinada contra a Covid-19 nesta terça-feira (8). O ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, diz que se trata de um “momento histórico”, referindo-se à data como o “Dia V” (uma referência ao Dia da Vitória da II Guerra Mundial).

A Covid-19 já infectou 1,7 milhão de pessoas e matou 61 mil no Reino Unido.

A nação foi a primeira no mundo a autorizar a utilização da vacina desenvolvida pela farmacêutica  Pfizer e pela empresa alemã BioNTech.

Reportagem da Agência Brasil lembra que em comunicado divulgado no fim de semana, Matt Hancock informou que os primeiros grupos que vão receber a vacina serão “os mais vulneráveis e aqueles com mais de 80 anos”, bem como os funcionários de lares e residências seniores e do serviço de saúde público britânico (NHS, na sigla em inglês).

As especificidades da vacina Pfizer/BioNTech, que necessita de conservação a 70 graus negativos, representam um desafio logístico, disseram as autoridades sanitárias britânicas, acrescentando que as doses têm de ser transportadas por uma empresa especializada e que o descongelamento demora várias horas.

O Reino Unido encomendou 40 milhões de doses da vacina Pfizer/BioNTech, o que permite proteger 20 milhões de pessoas, uma vez que esta vacina se administra com duas doses.

 

Fonte: Bahia Notícias

Governadores esperam que Pazuello anuncie múltiplas vacinas em reunião nesta terça

Governadores esperam que Pazuello anuncie múltiplas vacinas em reunião nesta terça

Governadores têm encontro marcado nesta terça-feira (8) com o ministro Eduardo Pazuello (Saúde). A expectativa deles é que o governo federal anuncie o compromisso de adotar múltiplas vacinas na imunização da população contra a Covid-19. Até o momento, o Ministério da Saúde tem apostado na vacina produzida pelo laboratório AstraZeneca, a ser fabricado na Fiocruz. Mas a perspectiva é a de que o imunizante só fique pronto em março.

João Doria (PSDB-SP) anunciou que deve começar em janeiro a vacinação da coronavac, produzida pela chinesa Sinopec no Instituto Butantan. Nesta semana, o Reino Unido inicia a imunização em massa com a americana Pfizer. Diante do avanço em outras frentes, os governadores pressionam Pazuello a comprar vacinas de outros laboratórios, o que é alvo de resistência de Jair Bolsonaro, que já declarou que o Brasil não compraria a vacina chinesa.

No fim de semana, os conselhos de secretários estaduais e municipais de saúde divulgaram uma carta aberta, em que defendem que todas vacinas que tenham segurança e eficácia devem ser empregadas e que o governo deve comandar a organização para a compra de materiais e a estratégia de vacinação.

“A falta de coordenação nacional, a eventual adoção de diferentes cronogramas e grupos prioritários para a vacinação nos diversos estados são preocupantes, pois gerariam iniquidade entre os cidadãos das unidades da federação, além de dificultar ações nacionais de comunicação e organização da farmacovigilância”, diz a carta.

 

Fonte: Bahia Notícias.

Estudo de instituto dos EUA mostra que imunidade ao coronavírus pode durar anos

Os resultados de uma pesquisa do Instituto de Imunologia de La Jolla, nos Estados Unidos, sobre a imunidade e o novo coronavírus, identificou que os anticorpos contra a Covid-19 podem durar anos. 18

De acordo com reportagem do jornal The New York Times, os cientistas identificaram que mesmo passados oito meses desde a infecção, a maioria das pessoas que se recuperaram da Covid ainda têm células imunes suficientes para repelir o vírus e evitar a reinfecção.

O jornal ressalta que a pesquisa foi publicada online e os dados ainda não passaram por análises de outras entidades e cientistas, e nem foi publicada em uma revista científica. Mas ressalta que se trata do estudo mais abrangente e de longo alcance já feita sobre a memória imunológica ao coronavírus.

Shane Crotty é um dos virologistas no Instituto de Imunologia de La Jolla, e integrante do grupo que desenvolveu o estudo. Segundo ele, a memória imunológica é a responsável por evitar que a grande maioria das pessoas seja internada com doença grave durante muitos anos.

As reportagem ainda traz a informação de que os resultados do novo estudo acabam reforçando e compelmentando outros. Um exemplo é a pesquisa desenvolvida na Universidade de Washington, que identificou que certas células de “memória” produzidas depois de infecção pelo coronavírus persistem no corpo durante pelo menos três meses.

Outro exemplo citada na matéria, publicada pela Folha de S. Paulo, ressalta o estudo divulgado há alguns dias, que identificou que pessoas que se recuperaram da Covid-19 têm poderosas células imunes, protetoras e matadoras, mesmo quando não são detectados anticorpos.



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia