WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

sesab bahia


(74) 99106-4031

outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘Brasil’

Celular de Bebianno chega ao Brasil e conteúdo poderá ser “destruidor” para Bolsonaro

Ex-secretário geral da presidência e homem forte de Bolsonaro, que depois foi transformado em inimigo, Gustavo Bebianno disse antes de morrer que guardou um material para caso algo lhe acontecesse

O telefone celular em que Gustavo Bebianno registrou um ano e meio de conversas com Jair Bolsonaro retornou ao Brasil e está “muito bem guardado”, afirmou um amigo do ex-ministro morto por infarto em março deste ano. A informação é da jornalista Thaís Oyama, em sua coluna no portalUOL.

O aparelho estava nos Estados Unidos aos cuidados da irmã de Bebianno. Em entrevista dada três meses antes de morrer ao programa 3 em 1, da Jovem Pan, o ex-aliado de primeira hora de Bolsonaro, mais tarde transformado em inimigo pelo presidente e sua família, revelou ter guardado “um material, inclusive fora do Brasil” para o caso de algo lhe acontecer.

Segundo a jornalista, uma pessoa que conhece o teor das conversas afirma não ter identificado nelas indícios de crimes. Mas diz considerar que a revelação dos diálogos seria “destruidora” para o presidente. “Há lá questões morais muito pesadas”.

 

Moro aproveita prisão de Queiroz para atacar Bolsonaro

O ex-ministro Sergio Moro aproveitou a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, para defender que a polícia deve “trabalhar de maneira independente”, em postagem no Twitter, nesta quinta-feira (18).

Ao sair do governo federal, Moro acusou Jair Bolsonaro de estar interferindo no trabalho da PF por conta da exoneração do então diretor-geral do órgão, Maurício Valeixo.

Fonte: 247

Pedido de trégua de Bolsonaro é ofensa ao Supremo

“Que trégua busca Bolsonaro? Uma pausa que envolva tempo, que retarde ações? Que poupe os garotos por enquanto?”, questiona o colunista Moisés Mendes

Foto de divulgação

A prisão de Queiroz e a fuga de Weintraub empurraram para os cantinhos dos jornais online da grande imprensa a notícia da visita de três ministros de Bolsonaro ao ministro Alexandre de Moraes.

As corporações noticiaram com certa candura que os ministros foram a São Paulo, na sexta-feira, para conversar com Moraes em missão de paz.

Estavam em busca de uma trégua, anunciada como coisa normal. Como se fosse possível lidar com naturalidade com uma visita nessas circunstâncias e na casa do ministro do Supremo que mais atemoriza o governo.

O Judiciário é o grande protagonista do cerco a Bolsonaro, aos filhos dele e às estruturas da militância profissional que formou gangues para atacar o Supremo e para pedir a volta da ditadura.

Só num filme sobre máfias seria aceito como roteiro ‘normal’ que ministros de um governo acossado visitem exatamente o ministro da mais alta Corte do país relator de processos que envolvem e podem destruir o próprio governo.

Mas a grande imprensa repetiu, quase em jogral, que o objetivo da visita de André Mendonça (Justiça e Segurança), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e José Levi (Advocacia-Geral) era o de distensionar a corda.

A visita de sexta-feira é parte de uma sequência que seria desastrosa numa democracia em ambiente de normalidade. Todas as visitas foram caracterizadas como recados, e não como pedidos de trégua.

No dia 7 de maio, reunido com um grupo de empresários, Bolsonaro saiu rampa afora e decidiu visitar de surpresa o presidente do Supremo, acompanhado dos seus ministros militares.

Bolsonaro, os ministros e os empresários tomaram conta de um mesão e tentaram emparedar Dias Toffoli. Era a cena de uma pressão pra cima do Supremo, que dera ganho de causa a governadores e prefeitos na gestão das medidas de contenção da pandemia.

Foi uma grosseria do sujeito e dos empresários e não funcionou, porque não tinha como funcionar. Mas pode ter surtido efeito como teatro para o público da extrema direita.

No dia 25 de maio, Bolsonaro também pulou da cadeira e foi visitar Augusto Aras, o procurador-geral, na posse de um subprocurador que certamente ele nem sabia quem era e de uma área que não prestigia (Carlos Alberto Vilhena, da Procuradoria dos Direitos do Cidadão).

Aras é que a autoridade que o investiga e pode, mais adiante, denunciá-lo no inquérito sobre os conluios com gente da Polícia Federal. Aras não poderia ter sido visitado.

No dia 1º de junho, uma segunda-feira, o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, visitou Alexandre de Moraes na casa do ministro em São Paulo. Estaria cumpr indo age nda por lá e decidiu dar uma chegada.

Também foi em missão de paz, segundo os jornais. Mas um dia antes, no domingo, 31 de maio, o ministro da Defesa havia sobrevoado Brasília em um helicóptero da FAB.

Ao seu lado estava Bolsonaro, chefe supremo das Forças Armadas, que acenava lá de cima para manifestantes fascistas aglomerados na Praça dos Três Poderes em ajuntamento pelo fechamento do Supremo.

E agora, na sexta-feira, mais três ministros vão a São Paulo com a mesma missão de paz para conversar com Alexandre de Moraes, na casa do ministro que passa toda a semana em Brasília.

Moraes poderia dizer que não, que poderia recebê-los com agenda prévia em seu gabinete? Talvez pudesse, talvez não deva, talvez não consiga dizer não.

É complicado. Não há como imaginar uma trégua numa hora dessas. É improvável que emissários possam enviar a Moraes e aos demais ministros mensagens de que a partir de agora Bolsonaro tentará ter bons modos.

E o que isso pode significar para ministros do Supremo? Eles seriam menos implacáveis, se Bolsonaro passasse a se comportar como um déspota cordial?

Que trégua busca Bolsonaro? Uma pausa que envolva tempo, que retarde ações? Que poupe os garotos por enquanto?

O interessante é que todas as visitas são anunciadas para os amigos da imprensa por gente de Bolsonaro, como se fossem avisos para todos, e não só para o Supremo.

É uma ofensa que merece respostas com o prosseguimento das ações. E que peguem os garotos na hora certa, para que não restem dúvidas.

Que não peguem apenas a chinelagem, a Sara Winter, os blogueiros das fake news sustentados com dinheiro público e outros mandaletes da indústria da difamação, do ódio e do golpe.

247

Empresa da ex-mulher de Wassef recebeu R$ 41 milhões no governo Bolsonaro

Constança Rezende e Eduardo Militão

do UOL, em Brasília

Cristina Boner e Wassef passeiam juntos em jet ski

 

Uma empresa ligada à ex-mulher e sócia do advogado Frederick Wassef, que defende o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), recebeu R$ 41,6 milhões durante a gestão de Jair Bolsonaro (sem partido). O valor se refere a pagamentos efetuados entre janeiro de 2019 e junho deste ano pelo governo federal para a Globalweb Outsourcing — empresa fundada por Cristina Boner Leo.

Os valores pagos à Globalweb em menos de um ano e meio da gestão Bolsonaro, R$ 41 milhões, já chegam aos pagos à empresa nos quatro anos de gestão compartilhada por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB), R$ 42 milhões. A empresa presta serviços de informática e tecnologia da informação a diferentes órgãos da administração federal, como o Ministério da Educação e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social).

Segundo levantamento feito pelo UOL no portal da Transparência e Diário Oficial, os contratos que a empresa tinha negociado com governos anteriores foram prorrogados e receberam aditivos de R$ 165 milhões pela gestão de Bolsonaro. Além disso, o novo governo fechou novos contratos com a Globalweb Outsourcing no valor de R$ 53 milhões — totalizando um compromisso de R$ 218 milhões a serem pagos pelos cofres públicos nos próximos anos.

Questionado, Wassef disse que os negócios da empresa não têm relação alguma com ele, acusou um ex-marido de Cristina de persegui-la e defendeu Jair Bolsonaro. A Globalweb e Cristina negaram “qualquer tentativa de vinculação de seus resultados ou das contratações como fruto de influência política”. O Palácio do Planalto não se manifestou. (veja mais abaixo).

Foi em um imóvel do Wassef em Atibaia, no interior de São Paulo, que Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, foi preso pela polícia na última quinta-feira (18) sob acusação de lavagem de dinheiro. O advogado não quis comentar esse assunto com o UOL.

Cristina representa a empresa em eventos Aberta em 2010, a Globalweb é hoje administrada por Bruna Boner Leo Silva, filha de Cristina, ex-mulher de Wassef.

Além de ter criado a empresa, Cristina foi apresentada como CEO e presidente do Conselho de Administração da Globalweb, durante fórum do Instituto de Formação de Líderes (IFL), em 2017. Em agosto de 2019, ela também representou a empresa num evento da Rede Nacional de Pesquisas (RNP).

Em junho do ano passado, a empresária foi condenada por improbidade administrativa no chamado “mensalão do DEM” e proibida de fechar contratos com a administração pública até 2022, de acordo com sentença do juiz Mário Henrique Silveira, da 2ª Vara de Fazenda Pública do Distrito Federal.

Advogado e ex são sócios em terreno

A empresária e Wassef mantêm amizade até hoje, apesar de estarem separados. Até o ano passado, o advogado era representante legal de Cristina em processos judiciais.

Eles também são sócios em um terreno comprado com 339 mil metros quadrados, em São Francisco do Sul (SC). Em maio de 2013, a Justiça de São Paulo chamou Wassef de “companheiro” de Cristina, em processo criminal envolvendo outro ex-marido da empresária. Wassef se apresenta como advogado de Bolsonaro e diz que tem procurações assinadas pelo presidente que comprovam isso. Ele também costuma dar entrevistas em nome do presidente e frequentar o Palácio do Planalto.

Na quinta-feira (18), a advogada Karina Kufa, que também frequenta o Palácio, enviou nota afirmando que estão com o seu escritório todas as ações do presidente, “sejam elas cíveis, criminais ou eleitorais, em curso no poder Judiciário, exceto aquelas de competência da Advocacia Geral da União – AGU”. “O advogado Frederick Wassef não presta qualquer serviço advocatício em nenhuma ação em que seja parte o senhor Jair Messias Bolsonaro e não faz parte do referido escritório, não constando seu nome em qualquer processo”, declarou.

Presidente comprou Land Rover A empresária também ganhou destaque na imprensa após a revista Veja revelar, em abril do ano passado, que Bolsonaro havia comprado, anos antes, uma Land Rover blindada de uma outra firma dela, a Compusoftware, na época comandada por Cristina. O presidente adquiriu um veículo preto modelo 2009/2010.

À revista, a empresária disse que uma agência de veículos intermediou o negócio e que Bolsonaro quitou a compra por meio de uma transferência eletrônica de R$ 50 mil, embora o veículo, fosse avaliado em cerca de R$ 77 mil à época.

Bolsonaro jamais favoreceu empresários, diz advogado O UOL perguntou a Wassef se o aumento nos pagamentos e contratos da Globalweb com o governo guardava relação com eventual interferência do advogado. Ele disse que não. “A resposta é: isso é fakenews e crime de calúnia”, iniciou. “Não existe.”.

“Jamais o presidente Bolsonaro moveu uma palha para quem quer que fosse. Isso é pura calúnia e ilação”.

Frederick Wassef, advogado.

Fonte: UOL

Wassef, advogado da família Bolsonaro já foi envolvido em caso de sacrifício de criança

Segundo prints de uma edição do Jornal do Brasil  compartilhados pelo cientista político Alberto Carlos Almeida em seu Twitter, o advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef , já envolvido em uma investigação sobre o sacríficio de uma criança. O caso aconteceu na cidade de Guaratuba, no Paraná , no ano de 1992.

Fred Wassef é advogado do senador Flávio Bolsonaro e do próprio presidente

De acordo com as informações postadas no Twitter, Wassef faria parte de uma seita no começo dos anos 90. A polícia suspeitava que o grupo tivesse relação com o desaparecimento de uma criança de oito anos. Pela suspeita, Wassef e o argentino José Teruggi, que seria um dos líderes da seita, tiveram a prisão temporária decretada.

Segundo as investigações da época, foi encontrada uma fita de vídeo na qual Terrugi, que dizia ser um bruxo, pede para que sua mulher, Valentina de Andrade, mate uma criança.

Na época, Wassef forneceu à Polícia um endereço na cidade de Atibaia, no interior de São Paulo. Entretanto, as autoridades não encontraram ninguém no local. Wassef foi ouvido e liberado. Confira o tuíte:

Fonte: IG

 

Em meio a rumores de demissão, Bolsonaro diz que “estamos tentando solucionar com o Sr. Weintraub”

Jair Bolsonaro estaria decidido a demitir o ministro da Educação após a participação dele em ato do grupo 300 no domingo

Revista Fórum – O presidente Jair Bolsonaro criticou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, nesta segunda-feira (15) durante entrevista à TV BandNews. O ex-capitão deu mais um sinal de que pode estar prestes a demitir o ministro após a participação em ato com o grupo 300 do Brasil.

“Quanto à participação do ministro a um grupamento de pessoas, que não foi o grupo que disparou fogos contra o Supremo, ele não foi muito prudente. Não foi um bom recado. Ele não estava representando o governo, estava representando a si próprio. Estamos tentando solucionar com o Sr. Weintraub”, afirmou o presidente.

Alvo de inquérito no STF que apura fake news e ataques às instituições, Weintraub incomodou o Planalto por participar do ato no último domingo. Ministros do STF já admitiram que Weintraub pode ser preso e que teriam sido avisados por interlocutores de Jair Bolsonaro que o titular da Educação estaria com os dias contados no governo.

 

Brasil tem 627 novas mortes e total de óbitos supera 43,9 mil; nº de infectado é 888.271

Nas últimas 24h o Brasil registrou 20.647 novos casos da Covid-19 e 627 óbitos em decorrência de complicações da doença. De acordo com o Ministério da Saúde, o número total de infectados pela doença até esta segunda-feira (15) é de 888.271 e o de mortes 43.959. 

Do total de infectados, 412.252 já foram considerado curados e outras 432.060 permanecem em monitoramento, consideradas casos ativos.

De acordo com o boletim, o Nordeste é a região com maior número de casos registrados, sendo 315.057, no entanto, a região Sudeste, segunda maior em número de casos (311.715), possui a maior quantidade de óbitos pela Covid-19, sendo 20.062, contra 14.232 óbitos registrados nos estados nordestinos.

No ranking mundial, de acordo com a universidade americana, Jhons Hopinks, o Brasil é o segundo lugar no número de casos e recentemente, atingiu também a marca de sgundo lugar em número de mortes, superando o Reino Unido.

Por retorno da Copa do Nordeste, clubes cedem e admitem sede única para finalizar a competição

Copa do Nordeste pode ter um desfecho inusitado em 2020. Por causa da pandemia causada pelo novo coronavírus, os clubes já aceitam uma medida drástica para reduzir o número de jogos e facilitar a readequação do calendário: adotar uma sede única. A decisão pode ser tomada na próxima terça-feira (16), quando os presidentes dos 16 clubes voltam a se reunir por videoconferência.

O objetivo também é evitar os deslocamentos e facilitar a adoção de protocolos, como a testagem de todos os jogadores e o confinamento dos times. A escolha do local para abrigar a reta final do Nordestão dependeria da curva de contágio do coronavírus em cada estado.

Bahia já está classificado, enquanto o Vitória luta por uma vaga nas quartas de final do Nordestão — Foto: TIAGO CALDAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Bahia já está classificado, enquanto o Vitória luta por uma vaga nas quartas de final do Nordestão — Foto: TIAGO CALDAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Por se tratar de jogos com portões fechados, um eventual desequilíbrio técnico não seria um entrave. O presidente do Botafogo-PB, Sérgio Meira, disse que os clubes estão dispostos a ceder justamente para que a competição seja concluída. O dirigente lembrou que a Copa do Nordeste vai disputar espaço com a reta final dos estaduais, a Copa do Brasil e ainda o Campeonato Brasileiro.

– Considerando que será portões fechados, o jogo poderá ser em qualquer estádio. Lógico que prefiro jogar em João Pessoa. O momento é totalmente atípico e temos que ceder para viabilizar a finalização da competição em campo – frisou o presidente do Botafogo-PB.

Presidente do Botafogo-PB, Sérgio Meira falou em nome dos clubes e disse que a maioria já aceita finalizar a Copa do Nordeste em sede única — Foto: Raniery Soares / FPF-PB

Presidente do Botafogo-PB, Sérgio Meira falou em nome dos clubes e disse que a maioria já aceita finalizar a Copa do Nordeste em sede única — Foto: Raniery Soares / FPF-PB

Outros clubes já endossaram o acordo. A Liga do Nordeste havia marcado uma reunião para a última sexta-feira, mas o encontro acabou adiado para a terça-feira da semana seguinte justamente para se ter um panorama mais fiel da situação de cada local. Vários estados anunciaram flexibilizações neste fim de semana, o que pode facilitar a volta do futebol – e ainda a escolha de uma sede única para o desfecho da competição regional.

Náutico e Sport estão na briga pela classificação: futuro das duas equipes será definido na última rodada da primeira fase — Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press

Náutico e Sport estão na briga pela classificação: futuro das duas equipes será definido na última rodada da primeira fase — Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press

A ideia chegou a ser discutida em abril, quando a Liga do Nordeste planejava encerrar a competição em 10 dias. Na ocasião, Recife era favorita para ser escolhida como sede única – pela estrutura e por reunir mais estádios na cidade.

A Copa do Nordeste foi suspensa antes da oitava e última rodada da primeira fase. Com os oito classificados definidos, começa o mata-mata. Pelo regulamento, quartas de final e semifinais serão disputadas em jogo único (na casa do time de melhor campanha). Somente a decisão será em jogos de ida e volta.

Considerando que a Copa do Nordeste retorne em sede única, serão mais 15 partidas até se conhecer o campeão – sem a necessidade de um jogo de volta na final, claro.

Em abril, a ideia de se concluir a Copa do Nordeste em sede única já havia sido provocada. A Arena de Pernambuco poderia ser o estádio da grande decisão  — Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com

Em abril, a ideia de se concluir a Copa do Nordeste em sede única já havia sido provocada. A Arena de Pernambuco poderia ser o estádio da grande decisão — Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com

Cartada final

A disputa em sede única pode ser a última cartada da Liga do Nordeste para viabilizar a conclusão do campeonato deste ano. Nos bastidores, alguns clubes chegaram a defender o encerramento do torneio sem um campeão, abrindo espaço para a conclusão dos estaduais e, mais importante, o início do Campeonato Brasileiro. Mas essa ideia foi logo rechaçada pela maioria, lembrando que os clubes perderiam dinheiro com o fim antecipado da competição.

Em entrevista ao GloboEsporte.com, o presidente da Liga, Eduardo Rocha, disse que o aspecto financeiro vai pesar para a conclusão da Copa do Nordeste.

– A Copa do Nordeste tem pouquíssimas rodadas. Precisamos de mais quatro ou cinco datas e isso são 20 dias no máximo. Além disso, a Copa traz dinheiro aos clubes, que só pode chegar se acontecer (Eduardo Rocha, presidente da Liga do Nordeste).

Atual campeão, Fortaleza também já está garantido no mata-mata da Copa do Nordeste — Foto: Helene Santos/SVM

Atual campeão, Fortaleza também já está garantido no mata-mata da Copa do Nordeste — Foto: Helene Santos/SVM
Quando foi paralisada, na sétima rodada, a Copa do Nordeste já tinha dois times classificados para as quartas de final: Fortaleza e Bahia (no Grupo A). Outros nove times brigavam pelas vagas restantes: Botafogo-PB, ABC, Sport e CRB (no Grupo A), além de Confiança, Vitória, Náutico, Ceará e Santa Cruz (no B).

Veja abaixo os jogos da última rodada da fase de classificação:

  • Sport x Confiança
  • ABC x CSA
  • Freipaulistano x Imperatriz
  • CRB x Ceará
  • Bahia x Náutico
  • Fortaleza x América-RN
  • Botafogo-PB x Vitória

 

Fonte: Globoesporte.com

Homem que agrediu enfermeiras é preso por atirar fogos no STF e bolsonaristas tentam invadir delegacia

Renan Silva Sena foi preso neste domingo (14), suspeito de atirar fogos de artifício em direção a sede do Supremo Tribunal Federal (STF). O bolsonarista ficou conhecido por agredir enfermeiras durante manifestação. As informações são do Correio Braziliense.

Segundo informações publicadas pelo jornal, a sede da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) sofreu uma tentativa de invasão por parte de 25 bolsonaristas. Os manifestantes estão na frente do Complexo da Polícia Civil. Agentes fazem barreira para impedir que o grupo avance.

Em vídeo que circula no Twitter, é possível perceber que no momento da prisão um outro manifestante se pendura e danifica a viatura.

Homem ligado ao deputado Otoni de Paula (PSC-RJ), aliado de Jair Bolsonaro, também participou do ataque ao Supremo Tribunal Federal (STF) na noite de sábado (13). Leandro Cavalieri ou Cavalieri do Otoni, como ele se apresenta, aparece entre os manifestantes durante o ataque. “Sou Cavalieri do Otoni, assessor parlamentar do deputado Otoni de Paula. Você [STF] não vai acabar com o nosso Brasil. Viva a democracia, canalha, tá? Nosso Brasil vai ser livre eternamente, em nome de Jesus”, disse Leandro.

Apesar de Cavalieri se apresentar como assessor do deputado, o congressista negou que o homem faça parte de sua equipe, “nem em Brasília e nem Rio de Janeiro”. Segundo Otoni, Cavalieri jamais o assessorou. “A relação que tenho com ele é uma relação política, como eu tenho com muitas pessoas que vêm até mim querendo meu apoio político”, afirmou Otoni para o Congresso em Foco.

Fonte: Congresso em Foco

Brasil é o 2º país do mundo com mais mortes causadas por Covid-19

Brasil é o 2º país do mundo com mais mortes causadas por Covid-19; um dia após pedido de Bolsonaro, grupo invade alas para Covid-19 em hospital no Rio; Flávio Dino reage à fala de Bolsonaro: “Se ele quiser visitar nossos hospitais, eu mesmo mostro”; Alcolumbre veta MP que permitiria a Weintraub nomear reitores; avaliação negativa de governo Bolsonaro é de 48%, diz XP/Ipespe; desmatamento na Amazônia bate novo recorde em maio; TSE pede ao STF informações sobre provas do inquérito de fake news; Situação atual do Brasil é uma preocupação crescente, diz OMS.

Os dados constam no painel atualizado pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde). (Foto: AP Photo/Andre Penner)

O número de casos do novo coronavírus no Brasil subiu para 828.810 e o total de mortes chega a 41.828. Com essa atualização, o Brasil ultrapassou o Reino Unido (41.566 óbitos) e se tornou o 2º país com mais mortes provocadas pela Covid-19.

Os dados, divulgados na noite desta sexta-feira (12), constam no painel atualizado pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde), um sistema próprio de informações que reúne dados de contaminados e de óbitos em contagem paralela à do governo.

Nas últimas 24 horas, foram registrados mais 25.982 casos novos e 909 óbitos, segundo os dados divulgados pelo Conass. Na quinta-feira (11), o país tinha 40.920 mortes e 802.828 casos confirmados de Covid-19, de acordo com o conselho.

DADOS CONSOLIDADOS RETORNAM

Na terça, o governo do presidente Jair Bolsonaro voltou a divulgar os dados acumulados de casos confirmados e óbitos no site oficial disponibilizado pelo Ministério da Saúde, que haviam sido omitidos da plataforma na quinta-feira (4).

O recuo acontece após a determinação para retomada da divulgação, decidida pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, na noite de segunda-feira (8), ao acatar um pedido protocolado pelos partidos Rede, PSOL e PC do B.

Mais cedo nesta terça, o ministro-interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, voltou a negar que a pasta esteja escondendo dados da Covid-19, e reiterou que os dados retirados seriam recolocados no portal, durante reunião da comissão externa da Câmara dos Deputados que acompanha as ações de combate à pandemia da Covid-19.

Fonte: Yahoo



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia