WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom saude


(74) 99106-4031

janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘Bahia’

Vilas-Boas critica exigências da Anvisa para aprovação de vacina: ‘Inaceitável’

Foto: Divulgação/ Sesab

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, se juntou a especialistas que criticam as exigências impostas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aprovação de vacinas contra a Covid-19 em caráter emergencial. Para ele, a postura da Anvisa é “inconcebível e inaceitável pela sociedade à qual serve”, pois a “cada dia que passa sem vacina mais pessoas morrem”.

A mensagem foi compartilhada no Twitter, no início da manhã desta quarta-feira (30). É uma reação à notícia publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, na terça (29), informando que a farmacêutica Pfizer não pretende ingressar com pedido para uso emergencial de sua vacina no Brasil. A empresa, que desenvolve um imunizante já em uso em diversos países com a farmacêutica alemã BioNTech, disse que a solicitação da Anvisa para analisar dados específicos sobre o estudo feito em mais de três mil voluntários brasileiros “demanda tempo e avaliações estatísticas específicas”. “Outras agências regulatórias que possuem o processo de uso emergencial analisam os dados dos estudos em sua totalidade, sem pedir um recorte para avaliação de populações específicas”, justificou a Pfizer em nota.

Na avaliação de Vilas-Boas, exigir ensaios clínicos, “pedir BPF e visitar o chão da fábrica da Pfizer americana” são atitudes exageradas. “Minha crítica não possui qualquer conotação política. É pura indignação. Sou e sempre fui defensor da Anvisa e da sua blindagem. Mas o que estamos a viver é uma desconexão total da agência com a realidade do mundo aqui fora”, criticou o secretário.

 Na segunda (28), a Anvisa até concedeu à Pfizer o certificado de boas práticas de fabricação. Após a repercussão do informe da empresa americana, a agência já alterou dois requisitos exigidos para os laboratórios obterem a aprovação. Uma mudança foi no trecho que exigia das empresas a apresentação de “informações sobre a quantidade de produto acabado disponível e cronograma de disponibilização ao país”. Agora, o órgão pede “informações sobre a previsão da quantidade de produto acabado disponível para importação e/ ou disponibilização”, sem a cobrança de um cronograma.

Fonte: Bahia Notícias

 

Cláusula no contrato faz Juninho Capixaba desfalcar o Bahia contra o Grêmio

Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

O lateral-esquerdo Juninho Capixaba vai desfalcar o Bahia no duelo contra o Grêmio. Emprestado ao Esquadrão de Aço pelo Tricolor gaúcho, o jogador, de 23 anos, está impedido de entrar em campo por uma cláusula contratual. As duas equipes se enfrentam no próximo dia 6 de janeiro, uma quarta-feira, às 20h30, na Arena do Grêmio, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Titular absoluto do Esquadrão de Aço, Juninho Capixaba disputou 41 jogos nesta temporada, sendo apenas uma começando no banco de reservas, e marcou um gol.

Por outro lado, se o técnico Dado Cavalcanti não poderá contar com Juninho Capixaba, o lateral-esquerdo Zeca volta a ficar à disposição. Ele foi desfalque do duelo contra o Inter pelo mesmo motivo que o companheiro não encara o Grêmio.

Além do retorno de Zeca, Dado terá outros reforços. Também vinculado ao Inter, o volante Ramon está à disposição. Após cumprirem suspensão pelo terceiro cartão amarelo, os meias Rodriguinho e Daniel estão de volta para o compromisso em Porto Alegre.

Lutando contra o rebaixamento, o Bahia ocupa a 16ª posição com 28 pontos, mesma pontuação do Vasco, que é o 17º. Já o Grêmio, encontra-se na parte de cima da tabela na quinta colocação com 45 pontos.

Fonte: Bahia Notícias

 

 

 

 

Porto Seguro: Turistas que chegam em Trancoso já fizeram 500 testes para Covid-19

Foto: Reprodução/ Bahia de Valor

Visitantes que desembarcaram em Trancoso, distrito de Porto Seguro, já passaram por cerca de 500 testes contra a Covid-19. Isso no período de 23 a 28 de dezembro. Segundo a Coluna de Mônica Bergamo, os testes são feitos em um posto temporário administrado pelo laboratório Biofast. Cada teste para detectar a presença do Sars-Cov-2  [novo coronavírus] sai por R$ 300, com resultados disponível em 20 minutos. O mesmo teste feito em Trancoso custa R$ 194 em uma unidade do mesmo laboratório em São Paulo.

A empresa estima atender até cinco mil pessoas durante o verão. A busca pelos testes é estimulada porque alguns estabelecimentos só liberam a entrada com a apresentação do resultado do teste, caso do Tetto y Aragon Playa Beach Restaurant, que aceita qualquer PCR feito a partir do dia 22 de dezembro. O laboratório disse que o material que usa tem aprovação de órgãos sanitários, como a Anvisa.

Fonte: Bahia Notícias.

 

Mineração privada: 60% dos municípios da Bahia estão em lista de áreas para concessão

Foto: Reprodução/ Mamnacional.org

Entre os municípios baianos, 60% deles tem áreas na lista de oferta para concessão à iniciativa privada para exploração mineral. Ao todo devem ser disponibilizadas 7.027 áreas para pesquisa e lavra, envolvendo os mais variados tipos de substâncias minerais. A Agência Nacional de Mineração (ANM) abriu nesta terça-feira (29), a 2ª Rodada de Disponibilidade de Áreas de oferta. 

A Bahia representa quase 20% de toda a área ofertada pela Agência Nacional, 19,43% do terreno está no estado. Ao todo são 1.349 áreas para oferta em regime de pesquisa e 17 em regime de lavra – que é um regime de extração de substâncias minerais com aproveitamento imediato do jazimento mineral que, pela sua natureza de pequeno volume e distribuição irregular do bem mineral, muitas vezes não justifica o investimento em trabalhos de pesquisa, tornando, assim, a lavra garimpeira o regime mais indicado.

Segundo os dados obtidos pelo Bahia Notícas, no território baiano, a oferta indica que os minérios disponíveis para exploração são: areia, argila, charnoquito, conglomerado, gnaisse, granito, mármore e sienito. Entre as cidades com o maior número de áreas estão os municípios de Curaçá 43, Campo Formoso 41, Pilão Arcado tem 38, Remanso com 24, Casa Nova 23 e Anagé com 16.

Confira a lista completa das cidades com áreas para exploração:

Abaíra, Alagoinhas, Alcobaça, Almadina, Amargosa, Anagé, Andorinha, Anguera, Antônio Gonçalves, Apuarema, Araças, Aracatu, Araci, Arataca, Aurelino Leal, Baianopólis, Baixa Grande, Banzaê, Barra, Barra da Estiva, Barra do Mendes, Barra do Rocha, Barreiras, Barro Alto, Belmonte, Belo Campo, Boa Nova, Boa Vista do Tupim, Bom Jesus da Lapa, Boninal, Bonito, Boquira, Botuporã, Brejões, Brotas de Macaúbas, Brumado, Buritirama, Caatiba, Cabaceiras do Paraguaçu, Caculá, Caém, Caetanos, Caetité, Carfanaum, Caldeirão Grande, Camacan, Camaçari, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Canavieiras, Cândido Sales, Cansanção, Canudos, Capela do Alto Alegre, Caraíbas, Caravelas, Carinhanha, Casa Nova, Castro Alves, Caturama, Central, Chorrochó, Cocos, Conceição do Coité, Condeúba, Contendas do Sicorá, Cordeiros, Coribe, Correntina, Cravolândia, Curaçá, Dias D’ávila, Dom Basílio, Encruzilhada, Entre Rios, Érico Cardoso, Euclides da Cunha, Eunápolis, Fátima, Feira da Mata, Feira de Santana, Filadélfia, Floresta Azul, Gandu, Gavião, Gentio do Ouro, Gongogi, Guajeru, Guanambi, Heliópolis, Iaçu, Ibiassucê, Ibicoara, Ibicuí, Ibipeba, Ibipitanga, Ibirapitanga, Ibitiara, Ibotirama, Igaporã, Iguaí, Ilhéus, Ipirá, Irajuba, Iramaia, Iraquara, Irecê, Itaberaba, Itacaré, Itaeté, Itagi, Itagibá, Itagimirim, Itaguaçu da Bahia, Itaju do Colônia, Itamaraju, Itamari, Itambé, Itanagra, Itanhém, Itapebi, Itapetinga, Itarantim, Itiúba, Itororó, Ituaçu, Iuiu, Jaborandi, Jacaraci, Jacobina, Jaguarari, Jequié, Jeremoabo, Jiquiriçá, Jitaúna, João Dourado, Juazeiro, Jucuruçu, Jussiape, Lagoa Real, Laje, Lajedo do Tabocal, Lapão, Lauro de Freitas, Licínio de Almeida, Livramento de Nossa Senhora, Luís Eduardo Magalhães, Macajuba, Macarani, Macaúbas, Maetinga, Maiquinique, Mairi, Malhada de Pedras, Manoel Vitorino, Maracás, Maraú, Marcionílio Souza, Mascote, Medeiros Neto, Miguel Calmon, Mirangaba, Mirante, Monte Santo, Morpará, Morro do Chapéu, Mortugaba, Mucuri, Mulungu do Morro, Mundo Novo, Nazaré, Nordestina, Nova Fátima, Nova Viçosa, Novo Horizonte, Oliveira dos Brejinhos, Ourolândia, Paramirim, Paratinga, Paulo Afonso, Pedrão, Piatã, Pilão Arcado, Pindaí, Pindobaçu, Pintadas, Piripá, Piritiba, Planaltino, Planalto, Poções, Pojuca, Ponto Novo, Porto Seguro, Potiraguá, Presidente Jânio Quadros, Presidente Tancredo Neves, Queimadas, Quijingue, Rafael Jambeiro, Remanso, Riachão das Neves, Riacho de Santana, Ribeirão do Largõ, Rio de Contas, Rio do Pires, Rio Real, Ruy Barbosa, Santa Cruz de Cabrália, Santa Luzia, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santa Terezinha, Santaluz, São Desidério, São Félix do Coribe, São Gabriel, São Sebastião do Passé, Sátiro Dias, Saúde, Seabra, Senhor do Bonfim, Sento Sé, Simões Filho, Sítio do Quinto, Sobradinho, Tanhaçu, Tanque Novo, Teixeira de Freitas, Teodóro Sampaio, Teofilândia, Tremedal, Tucano, Uauá, Ubaíra, Uibaí, Umburanas, Una, Urandi, Uruçuca, Utinga, Valença, Várzea Nova, Vitória da Conquista e Xique-Xique.

 

Fonte: Bahia Notícias.

 

 

Vitória da Conquista: Herzem Gusmão segue internado e respira com apoio de oxigênio

O prefeito reeleito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), segue internado no Hospital Samur, na maior cidade do sudoeste baiano. O emedebista foi diagnosticado com Covid-19 no último dia 7 de dezembro, sendo hospitalizado 11 dias depois com uma lesão pulmonar.

Segundo o boletim médico emitido pelo Samur na noite desta sexta-feira (25), Herzem segue com quadro de saúde estável, dependente de suplementação de oxigênio. Além disso, o prefeito tem feito fisioterapia.

Enquanto Herzem se recupera da Covid-19, Vitória da Conquista tem sido administrada pela vice-prefeita Irma Lemos. Caso o emedebista não esteja recuperado até o dia 1º de janeiro, o município deve iniciar 2021 governado pela futura vice-prefeita, Sheila Lemos (DEM), filha de Irma.

 

Em pronunciamento oficial, Rui confirma determinação de proibir festas de fim do ano

O governador Rui Costa (PT) gravou, na tarde desta segunda-feira (21), um pronunciamento oficial, em que conforma sua determinação às forças policiais do estado de proibir aglomerações durante as comemorações de fim de ano, tanto na capital quanto no interior.

O gestor petista pediu o apoio da população baiana no enfrentamento da segunda onda da pandemia de Covid-19 e lembrou que, apesar da Bahia ter o segundo menor índice de mortalidade do país, a doença deve continuar sendo tratada como “uma guerra a ser vencida”.

Rui também reforçou o pedido para que os baianos continuem utilizando máscaras. O pronunciamento oficial será veiculado nesta terça-feira (22) nas emissoras de TV baianas e nas redes sociais tanto do governo estadual quanto do governador.

 

Fonte: Bahia Notícias

Prefeito eleito Bruno Reis está curado da Covid-19

O prefeito eleito de Salvador, Bruno Reis (DEM), está curado da Covid-19 e pode retomar a agenda administrativa já nesta segunda-feira (21). 

Desembargadora descumpriu ordem judicial e tentou contato com testemunha, aponta STJ

Presa preventivamente neste domingo (20) no âmbito da Operação Faroeste, a desembargadora Lígia Ramos descumpriu ordem do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de não se comunicar com servidores do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).  Na decisão em que converteu de temporária para preventiva a prisão dela e da desembargadora Ilona Reis, o ministro Og Fernandes, do STJ, relata que a magistrada tentou contato com uma assessora de seu gabinete, no mesmo dia em que teve a prisão decretada.

A servidora é testemunha protegida pela Justiça porque colaborou com o Ministério Público Federal (MPF) nas investigações sobre a participação de Lígia no esquema de venda de sentenças no TJ-BA. Segundo o MPF, Lígia tomou conhecimento às 6h10 da última segunda-feira que o ministro Og Fernandes havia afastado-a das funções como desembargadora. A decisão também proibiu a magistrada de frequentar as dependências do tribunal e de manter contato com servidores e investigados.

Entretanto, no mesmo dia, em três oportunidades – às 11h28, 12h33 e 12h37 – o telefone de Rui Barata, marido de Lígia, tentou contato com a assessora, apontam as investigações. Para o MPF, o fato reforça os indícios de que a desembargadora tentou destruir provas de sua participação no esquema.

A servidora é a mesma que havia relatado anteriormente ao MPF, durante as investigações, que, como forma de intimidá-la, Lígia teria ido pessoalmente à residência dela, no intuito de pedir que fossem apagadas as listagens de processos “que ela pedia preferência”.

O pedido teria acontecido após a desembargadora saber pela imprensa do acordo de colaboração premiada firmado pelo advogado Júlio César Cavalcanti Ferreira, vinculado à chamada organização criminosa do falso cônsul da Guiné Bissau, Adailton Maturino, junto aos desembargadores e magistrados investigados na primeira fase da operação, deflagrada em novembro de 2019. O Bahia Notícias apurou que a assessora seria Carla Roberta Viana de Almeida, esposa de Júlio.

Os dados estariam guardados no computador de um assessor, Danilo Arthur de Oliva Nunes. Segundo a colaboração, a desembargadora teria pedido que os registros fossem excluídos da máquina “antes da chegada dos demais servidores”.

A servidora teria apagado o conteúdo da área de trabalho do computador do colega. No entanto, ela teria feito uma cópia doa arquivos, que seriam compartilhados com a Justiça. Ainda de acordo com o relato, os votos eram “passados ou de interesse” dos seus filhos, os advogados Rui Barata Lima Filho e Arthur Gabriel Ramos Barata Lima.

Para o MPF, a nova tentativa de intimidar a testemunha mostra que a liberdade da desembargadora “coloca em risco as investigações, já que a magistrada tem adotado a prática sistemática de apagar os rastros deixados pelas aparentes atividades ilícitas empreendidas, alterando artificiosamente o cenário fático numa tentativa de ludibriar as autoridades incumbidas da investigação, o que coloca em perigo a conveniência da instrução criminal e a garantia da ordem pública”.

Lígia estava em prisão domiciliar desde segunda porque se recuperava de uma cirurgia na vesícula. A decisão do ministro Og Fernandes permitia que a domiciliar se estendesse sábado (19), prazo vencido. Na manhã deste domingo, a magistrada foi presa pela Polícia Federal em casa, em Salvador, e foi levada para Brasília, onde ficará na penitenciária da Papuda por pelo menos 90 dias.

VENDA DE DECISÕES
O MPF apura se Ilona e Lígia criaram organizações criminosas especializadas em vendas de decisões e lavagem de dinheiro, com atuação nos conflitos de terras do Oeste baiano e outras regiões.

As investigações apontam que as magistradas tinham auxílio de advogados para operar o esquema. No caso de Lígia, os operadores seriam os filhos dela, Arthur e Rui Barata. Ela teria atuação direta em quatro processos e tráfico de influência em outro. Pela atuação, recebeu R$ 950 mil em propina.

Presidente do DEM na Bahia, Paulo Azi teste positivo para Covid-19

Presidente estadual do DEM, o deputado federal Paulo Azi testou positivo para a Covid-19. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (18), pela assessoria de imprensa do democrata.

“Hoje, testei positivo para covid-19. Me sinto bem, apresentando apenas leves sintomas de gripe. Agora é manter o isolamento e esperar que minha saúde seja restabelecida. Com fé em Deus tudo ficará bem”, afirmou.

De acordo com o comunicado, o parlamentar está em isolamento.

TSE acata recurso e indefere registro de candidatura de vice eleita em João Dourado

O Tribunal Superior Eleitoral acatou um recurso especial e indeferiu o registro de candidatura de Rita de Dr Celso (PT) ao cargo de vice-prefeita de João Dourado, onde tinha como cabeça de chapa, o eleito Di Cardoso (PL). No Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) o registro já tinha sido indeferido.

“Na origem, a recorrente impugnou o registro de candidatura de Rita de Cássia Amorim do Amaral, eleita ao cargo de vice-prefeito de João Dourado/BA nas Eleições 2020 (a chapa majoritária obteve 53,3% dos votos; 7.635). Em virtude de exercício da chefia do Poder Executivo dentro dos seis meses que precederam o pleito e parentesco com o então titular do cargo. Apontou que a recorrida era presidente da Câmara Municipal e que houve dupla vacância no Poder Executivo, sendo a do vice-prefeito em 2017 e a do titular em 28/9/2020, e que, quanto a este último, com ele mantinha regime de união estável”, explica a decisão.

O ministro Luis Felipe Salomão entendeu que ao assumir a chefia do Poder Executivo faltando menos de dois meses para as eleições, “não poderia ter disputado o referido pleito por estar inelegível”.



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia