Foto: Reprodução / YouTube

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), voltou a exibir seu lado corneteiro no futebol. Durante o Papo Correria desta terça-feira (14), o mandatário lamentou as quedas de Bahia e Vitória para as séries B e C, respectivamente. Na opinião do petista, é preciso “aprender com os erros cometidos” para retonar à elite do futebol nacional. 

“Sou apaixonado pelo Bahia, herdei isso do meu pai. É uma tristeza (…) Não tem do que reclamar, até porque nas três últimas edições nós ficamos rezando sempre para o Bahia não cair. Se dois anos isso deu certo, esse ano. Infelizmente a tragédia aconteceu, o prejuízo é grande. Nem se fala o Vitória. Se já era difícil manter um clube competitivo com a arrecadação de Série B, imagine na Série C. É muito triste para o futebol da Bahia não ter nenhum representante no grupo de elite do futebol nacional. Espero que se aprenda com os erros cometidos”, afirmou Rui Costa.

O gestor ainda criticou o árbitro da partida entre Fortaleza e Bahia, pela última rodada do Brasileirão. Ele opinou que o pênalti que originou o segundo gol do Leão do Pici não existiu. De qualquer forma, nem mesmo isso seria capaz de evitar o rebaixamento do Esquadrão, disse Rui.

“Tem gente que fica comentando a última partida, aquele pênalti que, na minha opinião, o árbitro inventou. O cara tá com a mão colada no corpo. Só se arrancar o braço para a bola não bater. Mas mesmo se não tivesse aquele segundo gol, o Bahia seria rebaixado porque precisaria ganhar, e não ganhou. Como não ganhou do Sport, do Cuiabá, do Atlético-GO, perdeu muitos jogos na Fonte Nova”, criticou