WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

secom bahia

embasa


(74) 99106-4031

dezembro 2021
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: 4/dez/2021 . 2:56

Lula defende pontes com evangélicos em sessão de Marighella no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

O ex-presidente também criticou “mercenários que se passam por religiosos” e disse que Jair Bolsonaro (PL) não crê em Deus

247 – O ex-presidente Lula (PT), nesta sexta-feira, 3, em sessão do filme “Marighella” no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, defendeu que “é preciso que a gente construa uma consciência. Primeiro, que os evangélicos não são inferiores a ninguém e nenhuma outra religião. São cidadãos humanos, brasileiros que têm o direito de professar a sua fé.”

No entanto, Lula criticou “mercenários que se passam por religiosos” e disse que Jair Bolsonaro (PL) não crê em Deus. “Tem muita gente enganando os mais humildes”, declarou.

“Temos a obrigação de convencer a sociedade brasileira de que Bolsonaro não crê em Deus, não acredita e não pratica nenhum ensinamento que está na Bíblia. Ele, na verdade, é tudo o contrário”, afirmou o petista.

A exibição do filme “Marighella” na sede do sindicato em São Bernardo do Campo (SP), nesta sexta, reuniu atores da produção, sindicalistas e líderes petistas, como os prefeitos de Mauá e de Diadema. “Na maioria dos discursos, houve declarações de apoio à candidatura de Lula em 2022 e críticas ao governo Bolsonaro”, informa a Folha de S.Paulo.

No filme, o diretor Wagner Moura deixa clara a colaboração dos cristãos na luta do revolucionário brasileiro Carlos Marighella contra a ditadura militar (1964-1985).

Ele também voltou a defender a soberania de Cuba, Nicarágua e Venezuela e lembro que foi no Brasil, em 2018, que houve fraude eleitoral quando o proibiram de ser candidato.

“A elite brasileira fica tão incomodada com a Nicarágua, com Cuba, com a Venezuela. A elite brasileira torceu pela minha prisão, mesmo eu sendo o primeiro lugar nas pesquisas [em 2018]”, declarou.

247

 

PT vai ao MPF contra presidente da Petrobrás por preço do combustível

General Joaquim Silva e Luna. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Os deputados afirmaram que a escalada do preço dos combustíveis no Brasil é fruto de uma prática abusiva adotada por escolha do governo Bolsonaro

Por Guilherme Amado, no Metrópoles – A bancada do PT na Câmara pediu nesta sexta-feira (3/12) que o MPF no Distrito Federal investigue o presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, por supostos crimes contra a ordem econômica e relações de consumo. Os deputados afirmaram que a escalada do preço dos combustíveis no Brasil é fruto de uma prática abusiva adotada por escolha do governo Bolsonaro.

“O Preço de Paridade de Importação é uma escolha de governo, instituída por Michel Temer e mantida por Jair Bolsonaro e pelo Presidente da Petrobras. Tal prática é abusiva e ilegal uma vez que eleva, sem justa causa, o preço do produto comercializado, em evidente afronta ao art. 39, X do Código de Defesa do Consumidor”, afirmou a representação.

Leia a íntegra no Metrópoles.

247

Pesquisa Sensus: Lula venceria eleição hoje já no primeiro turno com 50,8% dos votos válidos

Lula (Foto: Reprodução)

Lula teria 42,6% dos votos se a eleição fosse hoje, totalizando 50,8% dos votos válidos, o que garantiria sua eleição em primeiro turno. É o que informa pesquisa presencial do instituto Sensus

247 – Pesquisa presencial IstoÉ/Sensus divulgada nesta sexta-feira (3) indica que se as eleições fossem hoje o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria eleito presidente no primeiro turno. Ele teria 42,6% dos votos, totalizando 50,8% dos votos válidos.

Jair Bolsonaro ficou em segundo com 24,2% das intenções de votos. Sergio Moro está com apenas 7,5%, Ciro Gomes tem somente 5,3% e João Doria  sequer chega a 2%, ficando com 1,8%.

Outros candidatos da chamada terceira via têm, somados,  2,8%: Simone Tebet com 1,2%, Luiz Henrique Mandetta com 1%, Rodrigo Pacheco com 0,3%, Luiz Felipe D’Ávila com 0,2% e Alessandro Vieira (Cidadania) com 0,1%.

Num eventual segundo turno,  Lula venceria todos os adversários por larga margem. Contra Bolsonaro, faria 55% a 31%; contra Moro, 53% a 25%; contra Doria, 55% a 14%.

Bolsonaro é o candidato com maior rejeição: 59,2% – o que praticamente inviabiliza sua candidatura. As más notícias não param aí: 53,2% acreditam que ele vai viabilizar o Auxílio Brasil apenas como projeto para se reeleger.

A pesquisa, presencial, foi realizada entre os dias 24 e 28 de outubro, com dois mil eleitores, em 136 municípios de 24 estados, com margem de erro de 2,2%.

247

Alexandre de Moraes abre inquérito contra Bolsonaro por relacionar vacinas contra Covid-19 a Aids

Jair Bolsonaro e Alexandre de Moraes (Foto: Adriano Machado/Reuters | Rosinei Coutinho/SCO/STF)

Para o ministro, é preciso apurar a relação entre a declaração de Bolsonaro e o funcionamento de uma organização criminosa bolsonarista que propaga fake news

247 – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou nesta sexta-feira (3) a abertura de um inquérito para apurar a conduta de Jair Bolsonaro por, em outubro, divulgar fake news ao relacionar as vacinas contra Covid-19 ao desenvolvimento de Aids.

A decisão de Moraes é consequência de pedido feito pela CPI da Covid.

No despacho, o ministro critica a decisão da Procuradoria-Geral da República (PGR), chefiada por Augusto Aras, de abrir apenas uma apuração preliminar para avaliar as falas de Bolsonaro. “Não basta ao órgão ministerial que atua perante a Corte no caso, a Procuradoria-Geral da República, a mera alegação de que os fatos já estão sendo apurados internamente. Para que a supervisão judicial ocorra de modo efetivo e abrangente – inclusive em relação à futuro arquivamento e incidência do artigo 18 do CPP – é indispensável que sejam informados e apresentados no âmbito do procedimento que aqui tramita, documentos que apontem em quais circunstâncias as investigações estão sendo conduzidas, com a indicação das apurações preliminares e eventuais diligências que já foram e serão realizadas. Apenas dessa forma é possível ter uma noção abrangente e atualizada dos rumos dessa fase da persecução criminal”, escreveu.

O magistrado diz, em sua decisão, que é preciso apurar a relação entre a fake news e uma suposta organização criminosa, já investigada pelo Supremo, que envolve bolsonaristas. “Não há dúvidas de que as condutas noticiadas do presidente da República, no sentido de propagação de notícias fraudulentas acerca da vacinação contra o Covid-19 utilizam-se do modus operandi de esquemas de divulgação em massa nas redes sociais, revelando-se imprescindível a adoção de medidas que elucidem os fatos investigados, especialmente diante da existência de uma organização criminosa – identificada no Inquérito 4.781/DF (que justificou a distribuição por prevenção desta Pet) e no Inquérito 4.874/DF”.

A declaração de Bolsonaro foi feita em transmissão ao vivo pelas redes sociais, que tiraram o conteúdo do ar por causa da desinformação propagada pelo chefe do governo federal.

O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, também desmentiu Bolsonaro à época e reafirmou que as vacinas usadas no Brasil são seguras e eficazes. “Nenhuma das vacinas está relacionada à geração de outras doenças. Nenhuma delas está relacionada ao aumento da propensão de ter outras doenças, doenças infectocontagiosas por exemplo. Vamos manter a tradição do nosso povo brasileiro de buscar e aderir ao PNI [Programa Nacional de Imunizações]”.

247

Prometido em 2016, Centro de Boxe da Bahia será inaugurado em fevereiro de 2022

Rui Costa e Robson Conceição em 2016 | Foto: Carla Ornelas / GOVBA

A promessa feita pelo governador Rui Costa (PT) ao boxeador Robson Conceição em 2016, após o baiano conquistar a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, de construir um centro de boxe no estado está finalmente sendo cumprida. Em entrevista exclusiva ao Bahia Notícias, Davidson Magalhães, titular da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), revelou que o Centro de Treinamento de Boxe e Artes Marciais deverá ser inaugurado em fevereiro de 2022.

“Isso já está resolvido. Nós tínhamos um problema com o imóvel que estava sob o controle do Iphan e terminou não sendo viabilizado. Mas agora já tem um imóvel que é do próprio governo do estado. Em fevereiro estará inaugurado”, declarou ao BN.

As obras do novo centro deveriam ter sido iniciadas em 2019. No entanto, em setembro daquele ano, a promessa não tinha nem virado um projeto do Executivo (lembre aqui). Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 foram adiados para 2021. Enquanto os baianos Herbert Conceição e Beatriz Ferreira subiam no ringue no Japão, o governo ainda nem tinha tirado do papel o que havia prometido (veja aqui).

O primeiro local escolhido foi indeferido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no final do mês de julho (confira aqui). A ideia original era erguer o novo equipamento no lugar de um edifício na região do Palacete Machado, também conhecido como antigo abrigo D. Pedro II.

No início de agosto, Bia Ferreira colocava a medalha de prata no peito e Hebert Conceição nocauteava o ucraniano Oleksandr Khyzhniak para repetir o feito de Robson e se tornar campeão olímpico em Tóquio.

Enquanto isso, na capital baiana, o imbróglio do local do centro de boxe era resolvido. Para encerrar a novela, o governo escolheu um prédio seu, localizado no Largo de Roma, na Cidade Baixa (leia aqui). Finalmente em meados de setembro, o edital de construção do equipamento foi lançado, sendo investidos R$ 4,2 milhões (clique aqui).

Foto: Divulgação / COB

A obra inclui a reforma do prédio com pavimento térreo e mezanino, anexado a um galpão com cobertura e estrutura metálicas. O equipamento terá vestiários feminino e masculino com acesso para Pessoas Com Deficiência (PCD), além de refeitório.

A inauguração está prevista para fevereiro, mas o Centro de Treinamento de Boxe e Artes Marciais já tem agenda antes mesmo de começar a funcionar. A Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe) anunciou que vai usar o novo equipamento para sediar uma das etapas do Campeonato Brasileiro de Boxe (lembre aqui).

 

IMPORTÂNCIA DO CENTRO DE BOXE
Primeira brasileira a conquistar uma medalha olímpica no boxe feminino, a baiana Adriana Araújo falou sobre a importância do Centro de Treinamento de Boxe e Artes Marciais na Bahia. Ela destacou a necessidade de uma boa estrutura para que o atleta consiga bons resultados nas principais competições da modalidade.

“É necessário que esses atletas tenham uma estrutura enorme, até porque há vários fatores por trás do atleta para ele chegar a uma conquista grande, principalmente numa Olimpíada. Por trás de um atleta tem vários fatores e um deles é uma boa estrutura. Se com o pouco que temos, conseguimos trazer grandes resultados, em especial as medalhas e os títulos olímpicos, com certeza vamos dar show em 2024”, comentou em entrevista ao BN.

Fonte: Bahia Notícias

 

Em triplo carpado ou duplo twist, Lula e Alckmin já sinalizaram a convergência

(Foto: Ricardo Stuckert | ABR) Apoie o 247

“Por uma série de razões, sendo a principal delas a deterioração do atual governo, a campanha eleitoral acabou antecipada de uma forma nunca vista nos pleitos recentes. Mas uma eleição não é uma corrida de 100 m rasos, é uma maratona”

Por Helena Chagas, do Jornalistas pela Democracia – Uma aliança entre Lula e Geraldo Alckmin é como um salto triplo mortal carpado, aquela pirueta que pode dar a medalha de ouro ao atleta olímpico – no caso, a eleição da chapa  composta pelo ex-presidente petista e pelo ex-governador tucano de SP já no primeiro turno. Medalhistas da política – e ambos, sem dúvida, o são – sabem que essas performances não saem assim do nada, nem se concretizam rapidamente. É preciso muita preparação, e tudo indica que tanto Lula quanto Alckmin vão se dedicar a isso até ao menos fevereiro ou março do ano que vem.

Geraldo Alckmin poderá formalizar sua saída do PSDB nos próximos dias, mas não tem pressa em anunciar sua nova casa, se irá para o PSD de Gilberto Kassab ou para o PSB de Márcio França. Meio equivocadamente, o mundo político está interpretando que a opção partidária do tucano definirá o destino de sua eventual aliança com o PT. Não é bem assim.

Por uma série de razões, sendo a principal delas a deterioração do atual governo, a campanha eleitoral acabou antecipada de uma forma nunca vista nos pleitos recentes. Mas uma eleição não é uma corrida de 100 m rasos, é uma maratona. E esse tipo de aliança que Lula e Alckmin podem acabar fazendo, de efeito lacrador, não é coisa para se anunciar com tanta antecedência. O prazo de filiação partidária, por exemplo, acaba apenas em abril – que é o mês chave para todas as definições. E é quando candidatos e partidos vão tomar suas decisões irreversíveis.

Por que fazer isso agora? Alckmin, que não é bobo, alimenta todas as possibilidades – que, mesmo que não se concretizem, já terão cumprido a importante função de colocá-lo em evidência num período de limbo eleitoral em que ninguém pode fazer campanha. Lula, menos bobo ainda, também surfa nessa onda. O simples fato de cogitar o tucano como companheiro de chapa, o que tem feito explicitamente, já faz a sinalização  ao centro que pode lhe dar a eleição em primeiro turno.

Esse treinamento, ainda sem compromisso, já está fazendo muito bem aos dois. E são precipitadas as conclusões de que, por exemplo, se Alckmin se filiar ao PSD de Gilberto Kassab, terá jogado por terra os planos de ser vice de Lula e optado definitivamente pela disputa em SP.  O pragmático Kassab vem se protegendo de definições precoces com a candidatura Rodrigo Pacheco para a presidência, mas já ficou claro que ela dificilmente irá a algum lugar – e essa nunca foi mesmo a intenção.

Quem garante que, lá para abril, mantendo-se Lula com sua larga vantagem, Kassab não decidirá antecipar o movimento que vem sinalizando para o segundo turno e resolverá apoiar o petista no primeiro? Nesse caso, pelo porte de sua bancada, será o aliado preferencial de um governo Lula, indicando o vice – que pode vir a ser o mesmo Geraldo Alckmin.

E se Alckmin não abrir mão mesmo da disputa pelo governo de São Paulo, que continua liderando? Nessa hipótese, a aliança com Lula também não estaria descartada, e pode ser viabilizada pela indicação de alguém a ele ligado para a vice do petista. Haveria, então, um palanque duplo ou até triplo para Lula em SP, com ele, Fernando Haddad e talvez Márcio França. E daí?

A política, como o esporte, comporta muitas modalidades de competição. Quando o salto triplo carpado não é possível, pode-se ganhar medalha de ouro e vencer com um duplo twist. O principal é sinalizar a convergência nos projetos –  e, nisso, Lula e Alckmin já estão bem avançados.

Fonte: 247



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia