Mesmo com a vacinação contra a Covid-19 caminhando no mundo, cientistas de vários países seguem em busca de um medicamento eficaz que trate a infecção pelo coronavírus. No Brasil, o estudo clínico de mais um medicamento foi autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (3).

Será analisada a segurança e a eficácia do medicamento leronlimabe no tratamento de pacientes com pneumonia causada pela Covid-19. A  pesquisa será conduzida pela Sociedade Beneficente Israelita Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

O leronlimabe é um anticorpo monoclonal. Esse tipo de medicamento tem origem biológica e é conhecido pela precisão e no combate de cânceres. A Anvisa destacou que o medicamento atua como um inibidor competitivo, bloqueando a infecção das células.

No mês passado a Anvisa recebeu solicitação de autorização para uso emergencial de um outro anticorpo monoclonal, o Sotrovimabe (lembre aqui). A autorização está em análise. O prazo é de 30 dias.

Conforme informado pela agência sanitária, o estudo autorizado nesta semana é de fase 3. Os cientistas vão avaliar a eficácia e a segurança do leronlimabe em combinação com o tratamento padrão para pacientes hospitalizados com pneumonia por Covid-19 que não necessitam de ventilação mecânica ou oxigenação por membrana extracorpórea.

O estudo é patrocinado pela empresa CytoDyn Inc., sediada nos Estados Unidos e representada pela Biomm S.A. no Brasil.

A Anvisa também informou que outro protocolo de estudo clínico do Leronlimabe, referente a pacientes que, neste caso, necessitam de ventilação mecânica ou oxigenação por membrana extracorpórea, ainda está em análise do cumprimento de exigência.