WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

secom bahia

embasa


(74) 99106-4031

julho 2021
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: jul/2021

Botafogo bonfinense e Barcelona de Ilhéus vão decidir a Série B do Baianão

Foto: Hilton Oliveira / FBF

O Botafogo de Senhor do Bonfim conheceu neste domingo (25), seu adversário na final do Campeonato Baiano Série B 2021. Após vencer o Colo Colo por 1 x 0, o Barcelona será o rival dos bonfinenses na grande final, que será disputada em dois jogos.

No somatório de pontos, o Barcelona ficou com 12 e o Botafogo com 10. Com isso, o primeiro jogo será no próximo domingo, 1º de agosto, no Estádio Pedro Amorim, e o segundo no outro domingo, 08, no Estádio Mário Pessoa em Ilhéus. Ainda hoje, a Federação Baiana de Futebol (FBF) divulgará tabela com os detalhes.

O Botafogo Bonfinense se classificou no último sábado (24), ao derrotar o Grapiúna nos pênaltis por 4 x 2, após o jogo terminar empatado em 0 x 0 no tempo normal.

O goleiro Geovane foi o grande destaque do Botafogo. Além de fazer grandes defesas no decorrer da partida, ainda defendeu dois pênaltis nas cobranças.

A delegação chegou a Senhor do Bonfim por volta das 7h da manhã deste domingo, e terá folga nesta segunda-feira (26), retornando às atividades na terça-feira (27), às 15h, no Estádio Pedro Amorim, quando acontece a reapresentação da equipe e o início da preparação para o primeiro jogo da final.

Bolsonaro tem rejeição recorde e perde para quase todos, especialmente se o adversário for Lula

Pesquisa Atlas, divulgada nesta sexta-feira pelo El País, revela que 62% dos brasileiros rejeitam Jair Bolsonaro e que Lula é o nome mais forte para enfrentá-lo

Uma nova pesquisa Atlas, divulgada pelo jornal espanhol El País nesta sexta-feira, revela que 62% dos brasileiros rejeitam Jair Bolsonaro, que comete crimes de responsabilidade em série, e que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o nome mais forte para enfrentá-lo. A pesquisa também revela que outros nomes podem superá-lo, mas não com a mesma facilidade.

“Se as eleições fossem hoje, o presidente perderia para seus principais adversários no segundo turno, incluindo o governador João Doria (PSDB-SP), empatado tecnicamente com Bolsonaro, mas com viés de vantagem. Doria venceria com um resultado de 40,6% a 38,1% do presidente. Como a pesquisa tem 2 pontos porcentuais de margem de erro para cima ou para baixo, eles ainda estão empatados, mas é a primeira vez que o governador paulista aparece no páreo para se eleger. Em maio, Doria ficava 6,1% atrás de Bolsonaro na simulação de segundo turno”, informa o jornal.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ampliou a vantagem sobre Bolsonaro em comparação à pesquisa anterior e venceria por 49,2% contra 38,1%, num eventual segundo turno, num cenário com 12,8% de votos nulos ou brancos. Em maio, a vantagem de Lula era de 4,7% sobre o presidente. “A tendência é de fortalecimento de Lula”, diz o cientista político Andrei Roman, CEO do Atlas. “Desde o início do ano, Lula vem numa trajetória constante de crescimento”, completa.

Também Ciro Gomes (43,1% a 37,7%), o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (42,9% a 37,5%), e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (41,9% a 38,4%) ampliaram sua preferência, e poderiam frustrar o sonho da reeleição do presidente em 2022.Confira todos os dados:
Gráfico Atlas
Fonte: 247

Brasil registra menos de 500 mortes pela Covid em um dia pela 1ª vez em seis meses

Os registros de mortes pela Covid-19 no Brasil neste domingo (25) apontaram para 499 novos registros. O número é o mais baixo em mais de seis meses. De acordo com o Estadão, a última vez que o país notificou menos de 500 mortes pelo coronavírus em um dia foi em 18 de janeiro deste ano. Na ocasião, o país havia registrado em 460.

Vale ressaltar que geralmente os dados de mortes costumam ser mais baixos aos fins de semana.

Conforme a reportagem, a média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, é de 1.105, a menor desde 23 de fevereiro deste ano. Na época, o índice era de 1.095, mas ainda em patamar considerado alto por especialistas.

O Brasil soma 549.924 mortos pela infecção pelo coronavírus.

Operação autua academias de educação física em Salvador e Lauro de Freitas

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Duas academias foram interditadas e duas notificadas durante uma operação em Salvador e Lauro de Freitas, nesta segunda-feira (26), realizada pela Delegacia de Proteção ao Consumidor (Decon), com a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-BA) e o Conselho Regional de Educação Física (CREF).

De acordo com a titular da Decon, delegada Maria Aparecida Guerra, o objetivo é coibir possíveis irregularidades nos estabelecimentos. “Estamos fiscalizando, além da atividade ilegal da profissão de educador físico, outros possíveis desvios, com a finalidade de assegurar os direitos dos usuários desse serviço”, detalhou.

Em Paripe, um dos estabelecimentos fiscalizados foi interditado e notificado, por constar o exercício ilegal da profissão por parte de um dos instrutores, além de irregularidades nas licenças para a atividade comercial.

Em Lauro de Freitas, um estabelecimento também foi interditado após constar documentação vencida e profissional de educação física não regulamentado. No mesmo município, em outra academia, foram apreendidos suplementos com validades vencidas e armazenados em local inadequado, além da falta de documentos necessários para aquela atividade comercial. O material apreendido será encaminhado para a Vigilância Sanitária.

Livro revela que Fidel Castro ajudou Lula a superar depressão e não desistir da política

De autoria de Fernando Morais, o primeiro volume da biografia do ex-presidente Lula será lançado em outubro deste ano. 

De acordo com informações publicadas na coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, a primeira parte da obra narra a vida do petista até 1982, com foco no período que vai de sua prisão, em 1980, até a derrota nas eleições ao governo de São Paulo, em 1982.

Segundo a coluna, na biografia, o autor conta que Lula entrou em depressão depois de perder sua primeira eleição, tendo ficado em quarto lugar, com 10% dos votos. De tão abalado, o ex-presidente pensou em deixar a política, mas foi persuadido pelo cubano Fidel Castro, que o incentivou a seguir, após uma conversa.

Fonte: Bahia Notícias

‘Fadinha do skate’: prodígio no esporte, Rayssa promove ações publicitárias na internet

A maranhense Rayssa Leal, de 13 anos, conquistou a medalha de prata no skate street feminino e se tornou a medalhista mais jovem do Brasil. A atleta viralizou na internet na madrugada desta segunda-feira (26) e ultrapassou a marca de 3 milhões de seguidores no instagram – no começo das Olímpiadas de Tóquio, Leal tinha mais de 800 mil seguidores. Mas não é de agora que a jovem é um fenômeno das redes sociais.

Em 2015, com 7 anos de idade, Rayssa ficou famosa na internet após a publicação de um vídeo seu usando uma fantasia de fada enquanto realizava manobras de skate, assim sendo apelidada de “Fadinha”. Na época, o vídeo da “fadinha” foi compartilhado por um grande skatista, Tony Hawk,considerado uma das maiores lendas do esporte.

Além de ser uma prodígio do skate, Rayssa utiliza das suas redes sociais para promover ações publicitárias, contando com patrocinadores como Nike, MRV, Banco do Brasil e Monster Energy.

A maranhense mostrou seu talento nas Olimpíadas de Tóquio, alcançando a segunda colocação com 14,64 pontos, encantando brasileiros, como Boninho, Galvão Bueno, Tatá Werneck e Gil do Vigor, e também chamando a atenção da imprensa internacional, tendo matérias publicadas sobre ela em jornais como The New York Times, The Telegraph e Reuters.

Aproveitando o sucesso de Rayssa na internet, a Nike apresentou o filme “Novas Fadas”, uma peça publicitária que traz a skatista como protagonista, servindo de inspiração para outras meninas e mostrando que a verdadeira magia não acontece como em um conto de fadas. A produção foi criada pela agência Wieden+Kennedy e utiliza de uma maneira divertida, com desenhos animados e trilha sonora clássica dos desenhos infantis, para apresentar a ideia e servir de exemplo para uma nova geração de atletas.

Bolsonaro teve encontro fora da agenda com neta de ministro de Hitler e representante neonazista da Alemanha

deputada alemã Beatrix von Storch, do partido “Alternative für Deutschland”, ao lado de Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução (Instagram))

Neta de um ministro de Hitler, a deputada alemã Beatrix von Storch, vice-líder do partido neonazista “Alternative für Deutschland” (AfD) postou nas redes sociais uma foto ao lado de Jair Bolsonaro

A deputada alemã Beatrix von Storch, vice-líder do partido “Alternative für Deutschland” (AfD) e neta de um ministro de Hitler, postou nesta segunda-feira (26), em sua conta Instagram, uma foto ao lado Jair Bolsonaro. O Museu do Holocausto já fez um protesto no Twitter contra o AfD, dizendo que se trata de uma sigla com “tendências racistas, sexistas, islamofóbicas, antissemitas, xenófobas e forte discurso anti-imigração”.

O partido AfD (acrônimo em alemão que significa ‘Alternativa para a Alemanha’) é uma organização ultrarradical que abriga os membros mais extremistas do espectro político daquele país. A sigla defende abertamente ideias xenofóbicas, racistas, segregacionistas e violentas. Seus principais alvos são os muçulmanos, mas ainda pode ser notado um vigoroso antissemitismo em suas fileiras.

Ainda que seus quadros tenham perdido força durante o período da pandemia, a AfD tem um bancada significativa no Bundestag, o parlamento federal da Alemanha, com 92 deputados de um total de 709 da câma.

Segundo a imprensa alemã, seus membros nutrem simpatia pelo Nazismo e pela figura de Adolf Hitler, mas manifestações desse tipo são feitas de forma velada, muito por conta da forte reação que manifestações desse tipo produzem na sociedade germânica.

“Um encontro impressionante no Brasil: agradeço ao presidente brasileiro por sua recepção amigável e estou impressionado com sua clara compreensão dos problemas na Europa e dos desafios políticos do nosso tempo”, disse a alemã na publicação.

“Em um momento em que a esquerda está avançando sua ideologia através de suas redes e organizações internacionais em escala global, nós conservadores também precisamos nos conectar mais de perto e a nível internacional. Além dos EUA e da Rússia, o Brasil é um parceiro estratégico global com quem queremos moldar o futuro juntos”, continuou.

Neste mês,  o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) celebrou um encontro com Beatrix von Storch.

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) também havia comemorado um encontro com a deputada.

Fonte: 247

Chorando, Luis Miranda comemora fim do contrato da Precisa com fabricante da Covaxin (vídeo)

A Bharat Biotech anunciou o cancelamento do contrato nesta sexta após denunciar que a Precisa falsificou documentos que foram apresentados ao Ministério da Saúde

 O deputado Luis Miranda (DEM) chorou em um vídeo publicado nas redes sociais, nesta sexta-feira, 23, no qual fala sobre o fim do contrato entre a Bharat Biotech, fabricante da vacina Covaxin, e a Precisa Medicamentos, empresa brasileira que estava negociando o imunizante com o Ministério da Saúde.

A Bharat Biotech anunciou o cancelamento do contrato nesta sexta após denunciar que a Precisa falsificou documentos que foram apresentados ao ministério.

Respondendo ao governo Jair Bolsonaro, que por meio do ministro Onyx Lorenzoni anunciou perseguição contra o deputado, Luis Miranda comentou a notícias chorando: “e sou eu que devo ser denunciado por denunciação caluniosa? Contra a saúde pública? Contra o nosso povo brasileiro? Ser humilhado, alvo de chacota?”

Miranda é alvo de um processo que o investiga por denunciação caluniosa.

“Será que o Onyx, ministro rolha e entendedor de documentos falsos, vai fazer um pronunciamento? Parece loucura, mas governo e a sua base estão defendendo uma empresa que embolsou R$ 20 milhões que deveriam ter se transformado em medicamentos de alto custo”, afirmou o parlamentar.

Acesse o vído:

https://www.facebook.com/watch/?v=346330883719328

Joice Hasselmann nega agressão do marido: ‘É mais fácil eu dar uma sova’

Foto: Reprodução / Bela Megale

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) revelou que não foi agredida pelo marido, o neurocirurgião Daniel França. A parlamentar diz ter sofrido um atentado, enquanto estava em casa (relembre aqui). Joice rechaçou veementemente a versão da agressão do marido e comentou que isso passou a ser a dito para “criar uma cortina de fumaça para que não se descubra a verdade”.

“De maneira muito canalha, estão tentando desviar o foco e colocar o meu marido em suspeição. Quem me conhece e conhece o Daniel sabe que é muito mais fácil eu dar uma sova nele do que ele ousar levantar a mão para mim. O meu marido é o tipo de homem que puxa a cadeira para eu me sentar, abre a porta do carro e me espera na porta de casa com uma taça de champanhe. Ele é um príncipe, incapaz de dar um tapinha no meu gato para assustá-lo”, disse Joice à coluna de Bela Megale, do Globo.

Joice relatou que quem a socorreu foi seu marido, o neurocirurgião Daniel França, que costuma passar os fins de semana em Brasília. A deputada ligou para o celular do marido às 7 horas da manhã, porque não conseguia se levantar (ela mostrou para a coluna o registro dos telefonemas no seu celular).

A deputada relata que ele dormia em outro quarto da casa. Ao levar a reportagem ao local em que acordou ferida, a parlamentar mostrou o cômodo onde afirmou que estava Daniel França, naquela noite. Joice diz que o casal costuma dormir separado, porque o marido tem problemas com ronco. A parlamentar afirma que França a levou para o quarto, fez curativos e ministrou os remédios.

“Daniel foi a primeira pessoa a me socorrer, a exigir que eu fizesse as tomografias. É uma canalhice tentarem envolvê-lo nesse episódio. Isso tem um intuito de criar uma cortina de fumaça para que não se descubra a verdade. Não vou permitir. Se (o agressor) fosse meu marido, filho, pai ou irmão, eu teria denunciado e colocado na cadeia. Qualquer um que me conhece minimamente sabe disso”, explicou.

Joice disse também que “é lutadora” e que Daniel França costuma repetir para amigos do casal, em tom de brincadeira, que “o que me causa mais medo é tomar uma coça” da mulher. “Ele sabe que, aqui, não é brincadeira, não”, emendou a parlamentar.

Fonte: Bahia Notícias

Bia Kicis diz que deputada neonazista alemã “é uma defensora da família e luta pela soberania”

Bia Kicis e Beatrix von Storch (Foto: Reprodução/Twitter)

Em carta aberta à Confederação Israelita do Brasil, a deputada bolsonarista Bia Kicis defendeu o seu encontro com a deputada Beatrix Von Storch, do partido alemão de extrema-direita Alternativa para Alemanha

deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL), que celebrou encontro com deputada de partido alemão neonazista, escreveu, em carta à Confederação Israelita do Brasil publicada no portal bolsonarista Pleno News, que Beatrix Von Storch “é uma defensora dos valores judaico-cristãos, e da família e luta pela soberania de sua Pátria”.

Ele tentou justificar que o partido alemão AfD “não é nazista” pois é “é um partido legitimado e reconhecido na Alemanha, contando com 90 parlamentares”. A deputada alemã com quem se encontrou, no entanto, é neta do ministro das Finanças do ditador nazista Adolf Hitler, Lutz Graf Schwerin von Krosigk, filiado ao Partido Nacional-Socialista dos Trablhadores Alemães (Partido Nazista).

Como se justificasse algo, Kicis argumenta ainda que a AfD, de Beatrix Von Storch, “apoia e defende Israel”.

Além de Kicis, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho de Jair Bolsonaro, também celebrou o encontro com a deputada nazista. “Somos unidos por ideais de defesa da família, proteção das fronteiras e cultura nacional”, escreveu Eduardo.

Reação

Museu do Holocausto rechaçou as declarações da deputada, que defendeu o AfD, partido investigado por propagar ideias extremistas e neonazistas.

Bia Kicis encontrou-se com Beatrix von Storch, deputada do partido e celebrou: “conservadores do mundo se unindo para defender os valores cristãos e a família”

O  museu se posicionou por meio do seu perfil no Twitter: “A Alternative für Deutschland (Alternativa para a Alemanha) é um partido político alemão de extrema-direita, fundado em 2013, com tendências racistas, sexistas, islamofóbicas, antissemitas, xenófobas e forte discurso anti-imigração”.

Em uma sequência de tuítes, o museu traz fatos históricos e reforça a preocupação com a aproximação entre os partidos de extrema direita.

“É evidente a preocupação e a inquietude que esta aproximação entre tal figura parlamentar brasileira e Beatrix von Storch representam para os esforços de construção de uma memória coletiva do Holocausto no Brasil e para nossa própria democracia”, destaca.

Além disso, o grupo Judeus pela Democracia também criticou Kicis. “Bia Kicis esteve com a AfD, da extrema-direita alemã, com raízes ligadas ao nazismo e notadamente xenófobo. O partido é investigado pela Inteligência alemã por posturas antidemocráticas. Sob a capa do conservadorismo, o bolsonarismo não se preocupa mais em esconder suas simpatias”, postou o grupo em suas redes sociais.

247



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia