WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

secom bahia

embasa


(74) 99106-4031

junho 2021
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  


:: 9/jun/2021 . 22:19

Juazeirense faz história e, nos pênaltis, elimina Cruzeiro da Copa do Brasil

Numa partida histórica, a Juazeirense avançou à quarta fase da Copa do Brasil. O time baiano venceu o Cruzeiro por 1 a 0 nesta quarta-feira (9), no tempo regulamentar, em partida realizada no Adauto Moraes. O gol foi marcado por Thauan, que saiu do banco. Na disputa de pênaltis, o Cancão conseguiu a classificação ao vencer por 3 a 2. O goleiro Rodrigo Calaça pegou duas cobranças e foi o herói da equipe do interior da Bahia. 

A partida foi sem chances claras durante os 90 minutos. A melhor oportunidade do Cruzeiro foi criada por Airton, aos 27 minutos do segundo tempo.

O jogo mudou para o Cancão de Fogo aos 20 minutos, com a entrada do atacante Thauan. Ele teve uma chance importante aos 35 minutos, mas desperdiçou. Contudo, cinco minutos depois ele não desperdiçou e empurrou a bola para o fundo das redes.

No último lance da partida, o zagueiro Ramon, ex-Vitória, ainda teve uma chance importante. Ele chutou para o gol, mas, heroicamente, Daniel salvou em cima da linha. No rebote, o defensor cruzeirense chutou a bola na trave.

Nas penalidades, o grande destaque foi o goleiro Rodrigo Calaça, que pegou duas cobranças do time cruzeirense. O time baiano venceu por 3 a 2.

O próximo adversário da Juazeirense na competição será definido por sorteio. As datas e horários também ainda serão apresentados posteriormente pela Confederação Brasileira de Futebol.
Antes, a equipe volta às atenções para a Série D. O próximo adversário é o Asa (AL), neste domingo (13), às 16h.

 

FICHA TÉCNICA
Juazeirense 1×0 Cruzeiro (3×2 nos pênaltis)
Copa do Brasil – 3ª fase (jogo de volta)
Local: Adauto Moraes, em Juazeiro (BA)
Data: 09/06/2021 (quarta-feira)
Horário: 19h
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Thiago Rosa de Oliveira
Cartões amarelos: Clebson, Eduardo, Waldir, Kanu e Patrik (Juazeirense); Weverton, Ramon, Matheus Neris  e Stênio (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Matheus Pereira (Cruzeiro)

Gol: Thauan (Juazeirense)

Cruzeiro: Fábio; Cáceres, Wéverton, Ramon e Matheus Pereira (Kaiki); Matheus Neris (Paulo), Rômulo e Matheus Barbos; Bruno José (Stênio), Bissoli (Adriano) e Airton (Felipe Augusto). Técnico: Felipe Conceição

Juazeirense: Rodrigo Calaça; Guilherme Lucena, Mineiro (Kanu), Eduardo (Wendell) e Daniel Nazaré; Patrik, Sapé (Waldir), Waguinho e Clébson (Ian Augusto); Tony Galego (Thauan) e Kesley. Técnico: Carlos Rabello

 

Fonte: Bahia Notícias

Gilberto aprova atuação do Bahia e comemora gol 70: ‘Espero marcar ainda mais’

Mais uma vez o dia do Bahia foi salvo graças a Gilberto. Foi dele o gol do triunfo sobre o Vila Nova na noite desta quarta-feira (9), em Pituaçu, pela partida decisiva da terceira fase da Copa do Brasil. Após a partida, o artilheiro valorizou a atuação do time.

“Um jogo difícil onde a gente teve bastante força, mas não foi concluída. Numa felicidade diz o gol do triunfo. A equipe está de parabéns, fomos extremamente fortes ofensivamente e defensivamente”, disse.

Desde 2018 no clube, Gilberto chegou aos 70 gols com a camisa tricolor. Ele destacou a expectativa de continuar balançando a rede peo Esquadrão de Aço.

“Sobre o número 70 de gols, é sempre bom marcar com essa camisa. Espero marcar ainda mais”, completou.

Garantido nas oitavas, o Bahia vai conhecer o seu próximo adversário após sorteio.

 

Ala pró-Lula cresce dentro do PSOL, afirma jornalista

Segundo o jornalista Miguel do Rosário, o grupo liderado por Guilherme Boulos e Juliano Medeiros cresce dentro do PSOL e defende unidade em torno da candidatura do ex-presidente Lula

O jornalista Miguel do Rosário, do portal O Cafezinho, destacou reportagem do Estado de S.Paulo, o grupo político liderado por Guilherme Boulos e por Juliano Medeiros no PSOL defende que a legenda apoie a candidatura do ex-presidente Lula. Por isso, o jornalista ressaltou que “a ala pró-Lula cresce dentro do PSOL”.

“Esse grupo hoje já possui hegemonia dentro do partido, e Boulos trabalha para ampliar essa tendência, com a filiação de militantes sem-teto em várias cidades”, afirma. “Boulos formou uma corrente no PSOL chamada Revolução Solidária, mais alinhada com essa linha de aproximação com o PT, que tem apoio da Primavera Socialista, a mesma de Juliano Medeiros e Ivan Valente”, ressaltou.

O jornalista destacou que “seria um erro achar, hoje, que o PSOL é uma legenda pequena, cujas decisões não afetarão o grande jogo político para 2022”. “Em 2020, foi o partido de esquerda que mais registrou crescimento nos legislativos municipais, uma tendência que vem se repetindo há várias eleições”, argumentou.

Miguel do Rosário, no entanto, lembrou que existem setores do PSOL que são contrários ao apoio à candidatura de Lula no primeiro turno. “Há o Movimento Esquerda Socialista (MES), ao qual pertence a deputada federal Samia Bonfim (SP)” e a ex-candidata à presidência Luciana Genro.

“O MES lançou a pré-candidatura do deputado federal Glauber Braga à presidência da República”, conclui o jornalista.

 

Um dia após pressão da embaixada chinesa, Bolsonaro volta a dizer que vírus da Covid foi criado em laboratório

Em culto evangélico em Anápolis (GO) nesta tarde, Jair Bolsonaro disse que não tem provas, mas acredita na hipótese classificada pela embaixada como “teoria conspiratória”

Um dia após a Embaixada da China no Brasil se posicionar sobre a hipótese de que o novo coronavírus foi criado em um laboratório em Wuhan, Jair Bolsonaro insistiu na narrativa.

Em culto evangélico em Anápolis (GO), o presidente disse que não tem provas, mas acredita na hipótese classificada pela embaixada como “teoria conspiratória”.

“Tivemos um problema seríssimo, a tal da pandemia. Ainda, eu não tenho provas, né? Mas esse vírus nasceu de um animal ou nasceu num laboratório? Eu tenho na minha cabeça da onde ele e veio e para quê, mas ela está aí”, disse. “Começou a se utilizar politicamente o vírus”, completou Bolsonaro.

No comunicado desta terça-feira, a China alertou que a politização do coronavírus “está fadada ao fracasso”.

“Instamos aquele pequeno número de países e indivíduos a cessar imediatamente a politização do assunto e a sabotagem da cooperação internacional no estudo das origens por motivo de sua agenda política escusa”, diz a embaixada do país asiático.

Reportagem de Natália Portinari e Julia Lindner, no Globo, publicada nesta quarta, mostra como os posicionamentos agressivos de Bolsonaro com a China prejudicaram a compra de vacinas.

Segundo as jornalistas, um executivo da farmacêutica Sinovac pediu uma mudança no posicionamento político do Brasil para que houvesse uma relação “mais fluida” entre os países e “fez questão de ressaltar a importância do apoio político para a realização das exportações, e mesmo a possibilidade de tratamento preferencial a determinados países”.

USP autoriza virologista do gabinete paralelo e alvo da CPI da Covid a morar 2 anos no Canadá

Decisão foi tomada nesta quarta, após Paolo Zanotto pedir afastamento remunerado para lecionar no British Columbia Institute of Technology

Caio Barbieri, Metrópoles – A diretoria do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) informou que o pedido de afastamento remunerado solicitado pelo virologista Paolo Marinho de Andrade Zanotto para atuar como professor visitante no British Columbia Institute of Technology (BCIT), no Canadá, foi aprovado pela maioria dos membros do Conselho Técnico-Administrativo (CTA). A reunião foi realizada nesta quarta-feira (9/6). O caso foi antecipado pela coluna Janela Indiscreta.

O biólogo, com mestrado e doutorado em virologia, virou alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 após aparecer em vídeo revelado pelo Metrópoles sobre a existência de um “ministério paralelo”, criado para orientar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a gestão da pandemia no país. Com a autorização, o especialista pode deixar o país a partir do dia 1º de agosto.

Leia a íntegra no Metrópoles.

Com informações do 247

Ministério da Saúde impõe sigilo de 10 anos sobre segundo contrato com a Pfizer, que é mais caro do que o primeiro

O Ministério da Saúde, comandado por Marcelo Queiroga, impôs sigilo de 10 anos sobre os documentos do segundo contrato para comprar vacinas da Pfizer. O contrato custou quase R$ 1 bilhão a mais do que o primeiro, apesar da quantidade de doses ser a mesma, 100 milhões

O Ministério da Saúde impôs sigilo de 10 anos sobre os documentos do segundo contrato para comprar vacinas da Pfizer, segundo o portal O Antagonista. O contrato custou quase R$ 1 bilhão a mais do que o primeiro, apesar da quantidade de doses ser a mesma, 100 milhões.

Através da Lei de Acesso à Informação, O Antagonista pediu ao ministério os pareceres que embasaram a dispensa de licitação para a segunda compra das vacinas. A pasta respondeu, nesta quarta-feira, 9, que os documentos “encontram-se com restrição no acesso”, conforme obrigações de confidencialidade assinadas com a farmacêutica, informa a reportagem.

“As referidas cláusulas impõem confidencialidade das informações por 10 (dez) anos após o vencimento ou a rescisão do mencionado contrato, em consonância com o preconizado no artigo 22 da Lei 12.527/2011, a Lei de Acesso à Informação”, acrescentou a secretária-executiva do ministério.

“Ressalta-se que as cláusulas de confidencialidade foram condições impostas pelas farmacêuticas para assinatura dos contratos, havendo previsão que possibilita a não entrega das vacinas, caso as informações sigilosas sejam publicizadas, podendo levar, em último caso, à própria rescisão contratual por parte das aludidas farmacêuticas”.

Bolsonaro recusou vacina quando a Pfizer venderia ao Brasil com 50% de desconto

Jair Bolsonaro ignorou proposta da Pfizer de vender a vacina contra a Covid-19 por US$ 10 a dose, quando o valor chegava a US$ 20 em outros países.

O governo de Jair Bolsonaro considerou caro o preço cobrado pela Pfizer e deixou de comprar em agosto de 2020 até 70 milhões de doses, que poderiam ter sido entregues pela farmacêutica a partir de dezembro.

A vacinação antecipada teria evitado mortes e os prejuízos bilionários provocados pelo fechamento da economia.

Com o atraso nos contratos, as primeiras doses da Pfizer só chegaram ao Brasil em abril. Oito meses se passaram entre a primeira oferta e a entrega.

Em depoimento à CPI da Covid, o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, considerou a proposta da Pfizer como “agressiva” e disse que o preço da dose por US$ 10 era muito caro, valor pelo qual meses depois o próprio Pazuello autorizou comprar.

 

Lula vence Bolsonaro no 2º turno com 11 pontos de vantagem, mostra pesquisa

Levantamento do PoderData, divulgado nesta quarta-feira (9), aponta o ex-presidente Lula com 48% de intenções de voto, contra 37% de Jair Bolsonaro

Pesquisa PoderData sobre as eleições presidenciais de 2022, divulgada nesta quarta-feira (9), mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vence Jair Bolsonaro no segundo turno com 11 pontos percentuais de vantagem, por 48% a 37%.

Segundo levantamento, feito por telefone, no primeiro turno, os dois candidatos aparecem tecnicamente empatados, com Bolsonaro com 33% contra 31% de Lula.

A pesquisa, em parceria com o Grupo Bandeirantes, ouviu 2.500 pessoas por telefone, entre os dias 7 e 9 de junho, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

 

Wassef, que escondeu Queiroz, tem procuração para representar Jair Bolsonaro

Documento assinado por Bolsonaro no dia 6 de maio autoriza Frederick Wassef a representá-lo perante qualquer repartição, autarquia ou órgão federal, estadual ou municipal

O advogado Frederick Wassef, que escondeu Fabricio Queiroz da Justiça em sua casa em Atibaia, recebeu de Jair Bolsonaro uma procuração para representá-lo judicialmente.

O documento foi divulgado pelo jornalista Caio Junqueira, da CNN Brasil, e foi assinado por Bolsonaro no dia 6 de maio.

A procuração diz que Wassef poderá, em nome do presidente, “transigir, negociar, reconvir, concordar, discordar, ratificar, firmar compromissos ou acordos, receber e dar quitação, desistir, acompanhar quaisquer processos em todos os termos ou instâncias, representar (o presidente) perante qualquer repartição, autarquia ou órgão federal, estadual ou municipal”.

Fabrício Queiroz, que recebeu abrigo de Frederick Wassef em sua casa, é amigo de longa data do presidente Jair Bolsonaro, é denunciado junto com o senador Flávio Bolsonaro no esquema das rachadinhas na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Fonte: 247

Luana Araújo reafirma depoimento e diz que aceita acareação com Queiroga na CPI

“Como poderia fugir disso? Se necessário, lá estarei”, disse a médica infectologista ao reafirmar o que relatou na CPI, que sua nomeação para a secretaria de combate à Covid não foi efetivada por decisão do governo

A médica infectologista Luana Araújo rebateu o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que no segundo depoimento à CPI da Covid, nesta terça-feira (8), disse que a não efetivação da nomeação da médica foi uma decisão pessoal dele, e não da cúpula do governo, como disse em seu primeiro depoimento à comissão.

Em declaração ao site Metrópoles, a infectologista manteve a versão dada por ela à comissão, em depoimento na semana passada, de que havia sido comunicada pelo ministro da Saúde de que sua nomeação não foi efetivada porque seu nome não teria sido aprovado pelo governo.

A médica disse também que participaria de uma acareação com o ministro Queiroga para reafirmar sua posição, como já defendem alguns integrantes da CPI. “Como poderia fugir disso? Se necessário, lá estarei”, disse a médica, reforçando que a versão dada por ela “foi o que aconteceu”.

No depoimento à CPI nesta terça-feira, o ministro Marcelo Queiroga disse o seguinte sobre o fato da médica Luana Araújo não ter sido efetivada na Secretaria de Enfrentamento à Covid-19: “Entendi que, naquele momento, a despeito da qualificação que a doutora Luana tem, não seria importante a presença dela para contribuir para harmonização desse contexto. Então, no ato discricionário do ministro, decidi não efetivar a sua nomeação”, afirmou.

Fonte: 247



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia