WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia

embasa


(74) 99106-4031

janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: 17/jan/2021 . 10:04

Vilas-Boas vê ‘postura inflexível’ da Anvisa ante à Sputnik V e espera reversão na Justiça

O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, criticou a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de rejeitar o pedido para uso emergencial da vacina russa Sputnik V. Para o titular da Sesab, a autarquia estaria desconectada com a realidade.

“Lamentavelmente, a Anvisa persiste na postura inflexível diante da calamidade pública que o Brasil enfrenta. Esperamos que os tribunais superiores do país possam estar mais conectados com a realidade”, afirmou Vilas-Boas, em entrevista ao Bahia Notícias.

O governo baiano espera que a decisão seja revertida judicialmente. A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) prometeu entrar com um pedido de liminar no Supremo Tribunal Federal (STF), para garantir a autorização do uso emergencial da vacina.

Fake news nas redes sociais caem 73% desde o banimento de Trump

Levantamento mostra o que pode acontecer no Brasil se o mesmo tratamento vier a ser dispensado ao bolsonarismo

“A quantidade de desinformação compartilhada nas redes sociais sobre fraude nas eleições americanas caiu 73% desde que o presidente Donald Trump e seus aliados tiveram suas contas suspensas em várias plataformas na semana passada. A pesquisa da empresa de análise Zignal Labs relatou que as conversas sobre o assunto passaram de 2,5 milhões de menções para 688 mil em várias plataformas após Trump ter sido banido do Twitter no dia 8 de janeiro. As informações são do jornal The Washington Post”, informa reportagem do jornal Estado de S. Paulo.

O levantamento mostra o que pode acontecer no Brasil se o mesmo tratamento vier a ser dispensado ao bolsonarismo, que é a força política que mais propaga fake news no Brasil.

 

Sputnik V poderá ser usada em breve após dados adicionais do Fundo Russo

Em breve a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) receberá dados adicionais da vacina Sputnik V enviado pelo Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, na sigla em inglês). As novas informações serão utilizadas para aprovação do uso emergencial da vacina russa no Brasil contra a Covid-19. 

De acordo com nota, as solicitações de dados por parte dos reguladores não significam uma oferta de registro foi rejeitada e sim um procedimento padrão.

O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, criticou a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de rejeitar o pedido para uso emergencial da vacina russa Sputnik V.

Neste sábado (16), a Anvisa anunciou o devolvimento da documentação referente ao pedido de uso emergencial da Sputnik V ao laboratório União Química. O grupo farmacêutico foi quem protocolou em conjunto com o RDIF o pedido de uso emergencial no Brasil de 10 milhões de doses da Sputnik V.

A agência informou, em nota, que a devolução acontece pela falta de “requisitos mínimos para submissão e análise.”

“O pedido foi restituído à empresa por não atender os critérios mínimos, especialmente pela falta de autorização para a condução dos ensaios clínicos fase 3, a condução em andamento no país e questões relativas às boas práticas de fabricação”, disse a Anvisa.

Brasil fecha 17 indústrias por dia desde o golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff

O País ganhou 127 mil novas fábricas nos governos do PT e já perdeu 36 mil desde o golpe. Processo se acentuou nos últimos anos e foi marcado pela decisão da Ford, no desgoverno Guedes-Bolsonaro

Entre 2003 e 2014, nos governos Lula e Dilma, marcados pela expansão do mercado interno e da renda do trabalhador, o Brasil ganhou 127 mil novas unidades industriais, saltando de 257,7 mil para 384,7 mil fábricas. A partir de 2015, quando PSDB e MDB se uniram para sabotar o governo federal e golpear a democracia, para assim retomar o governo, a indústria brasileira entrou em colapso. Desde aquele ano, o Brasil perdeu 17 fábricas por dia e o número atual é de apenas 348,1 mil unidades industriais. O levantamento foi feito pela CNC e publicado pelo jornal Estado de S. Paulo.

“Entre 2015 e 2020, Brasil perdeu 36,6 mil estabelecimentos industriais, mostra levantamento da CNC; segundo especialistas, números comprovam processo de desindustrialização, evidenciado pelo anúncio da saída da Ford. O Brasil passa por uma desindustrialização prematura e rápida, o que dificulta ainda mais a inovação de empresas e a requalificação de empregos, diz Glauco Arbix, coordenador do Observatório da Inovação da Universidade de São Paulo (USP)”, aponta reportagem publicada no jornal Estado de S. Paulo.

 

Twitter classifica post do Ministério da Saúde sobre tratamento precoce como enganoso

Uma publicação do Ministério da Saúde que colocava o chamado “tratamento precoce” como estratégia de combate ao coronavírus foi marcada como enganosa e potencialmente prejudicial pelo  Twitter.

“Para combater a Covid-19, a orientação é mão esperar. Quanto mais cedo começar o tratamento, maiores as chances de recuperaçõ. Então, fique atento! Ao apresentar sintomas da Covic-19, não espero e procure uma Unidade de Saíde e solicite o tratamento precoce”, dizia a publicação.

A pasta entende e defende como “tratamento precoce” o uso de medicamentos como cloroquina e ivermectina, que não têm eficácia comprovada contra a infecção pelo novo coronavírus.

Além disso, cientistas e profissionais da saúde destacam que não existe tratamento precoce contra a Covid-19. Para evitar o contágio a recomendação é de que as pessoas mantenham distanciamento social, usem máscaras, lavem as mãos e utilizem álcool 70%.

O aviso do Twitter já tinha sido feito antes em uma puublicação com o mesmo tema feita pelo presidente da República Jair Bolsonaro.



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia